Notícias Adventistas

Planejamento do evangelismo é ênfase para mulheres no sul do Rio de Janeiro

Centenas de mulheres estiveram presentes no Colégio Adventista de Campo Grande, para receberem treinamento e material para a preparação do evangelismo deste ano.

6 de fevereiro de 2017

Kits do evangelismo do Ministério da Mulher. Fotos: Márcia Cavalcante.

Rio de Janeiro, RJ… [ASN] No dia 06 de fevereiro das 8h às 17:30h mais de 300 mulheres reuniram-se para o treinamento anual de evangelismo. Elas receberam kits personalizados por categoria: líderes e evangelistas.

O evangelismo de colheita é o método pelo qual a pregadora realiza o evangelismo de curta duração. O objetivo é levar à decisão por Cristo e batismo de pessoas que já receberam estudos bíblicos e estão frequentando a igreja. O evangelismo também se estende aos ex-adventistas. É uma excelente oportunidade para convidar todos os que foram membros da igreja e que por alguma razão se afastam. Por outro lado, é importante salientar que num programa como esse tanto se colhe como se semeia. É certo que muitos irão participar pela primeira vez e poderão aceitar um estudo bíblico, para futuramente serem batizados.

Desde 2014 a administração da Igreja Adventista do Sétimo Dia para a América do sul estabeleceu, em seu calendário anual, que todos os pastores e membros realizem uma semana de colheita. A prática tem-se demonstrado uma grande bênção e o resultado positivo.

Os Seminários

Para melhor aprendizado das voluntárias, o treinamento foi dividido em seminários, são eles: “Por que me envolver  no evangelismo? Levantando Interessados; Evangelismo na prática e Planejando o evangelismo em minha igreja.

Líderes da ARS e USeB presentes no evento.

O Seminário II “Levantando Interessados” foi apresentado pelo Pr. Alexandre Carneiro que explicou as várias formas para uma abordagem adequada, são elas: “Encontro de Amigos a TV NT”; “E-mail/wpp com alunos da TN “; “Classe Bíblica NT fora da Igreja”; “Escola de Estudos NT”; “Carteiro da Esperança NT” e a “Pesquisa de Audiência”. Essa última é uma das mais eficientes pois o objetivo da pesquisa é que seja realizada com pessoas uniformizadas para levantar possíveis telespectadores da TV NT que residem próximo a uma classe bíblica NT e divulgar a TV Novo Tempo que tem sido uma ferramenta poderosa para o evangelismo.

É fundamental mobilizar a igreja e motivá-la para cumprir com o seu nobre papel – fazer discípulos através da comunhão, relacionamento e missão. Esse envolvimento resultará em muitos interessados para receber todos os estudos antes da colheita.

Ter um alvo de batismo definido é importante, embora muitos discordem dos alvos, eles são bíblicos e necessários para se alcançar uma meta. O alvo de Deus é salvar todos, pois nçao quer que nenhum se perca (2 Pedro 3: 9; Mateus 28: 18-20; Marcos 16: 15-16) O alvo de batismo deve ser proporcional ao número de interessados. São esperados 910 na Rio Sul,  frutos direto deste evangelismo.

Paola Cristina que congrega na igreja de Santa Helena nos contou um pouco da sua história e como ela se envolveu no evangelismo: “Em 2016 fomos pra o CATRE Satulina e lá fomos treinadas, trabalhei na igreja de Conjunto Campinho durante todo o ano como evangelista. Devido minha timidez, pensei que não conseguiria, mas Deus mais uma vez fez prova de mim e pelo seu comando, as coisas deram super certo”.

Da esquerda para a direita, Profª Sara Lima e Profª Débora Lelis.

A líder do Ministério da Mulher da Associação Rio Sul, professora Débora, revela: “Primeiramente é preciso firmar um relacionamento íntimo com Deus para conseguir levar a frente esta missão, usar a própria vida como testemunho, assim é possível falar de Jesus com convicção”.

A pregação evangelística difere em muito da pregação pastoral. A pregação pastoral tem como principal objetivo a manutenção e o reavivamento dos membros da igreja. A pregação evangelística tem como foco central ganhar pessoas para Cristo. Desta forma, sua linguagem e intensidade são diferenciadas e direcionadas ao público não adventista. A pregação é apelativa do começo ao fim da apresentação. É como se você tivesse fazendo apelo direto para as pessoas se entregarem a Deus usando textos bíblicos, histórias reais ou ilustrativas – e isso durante todo o sermão.

Referindo-se a pregação evangelística Mark Finley observa que existem três aspectos para a pregação eficaz: Logos, Pathos e Ethos (Mark Finley, Persuasão: como ajudar pessoas a se decidirem por Cristo, Engenheiro Coelho: Instituto de Missões e Crescimento de Igreja do UNASP, 2008, pág. 87-88). Logos tem a ver com o conteúdo que você prega. Em cada pregação a mensagem precisa ter base sólida em textos bíblicos. Precisa ser clara e livre de maiores objeções. Se o ouvinte não entender o que você prega dificilmente tomará decisões baseadas na verdade.

Momento especial de oração e consagração.

Pathos tem a ver com a convicção do pregador (a). A convicção com que o evangelista apresentará a mensagem pode demostrar para sua plateia que ele de fato crê naquilo e que prega. Convicção gera convicção e pode facilitar a adesão ao apelo final do mensageiro. O fato de muitas vezes não se obter êxito na apresentação das verdades bíblicas pode ser falta de convicção. Ethos tem a ver com a pessoa do pregador. Os ouvintes irão dizer: posso confiar nesse evangelista? Ele se preocupa comigo? Tem a ver quando o público diz: eu gosto desse pregador. Por isso entende-se ser fundamental quando o evangelista se torna carismático e se preocupa com as pessoas demonstrando interesse por elas e oferece a devida atenção antes e depois do sermão. As pessoas irão se converter nem tanto pelo que falamos, mas por quem somos. [Equipe ASN, Márcia Cavalcante]

Veja o álbum de fotos e assista ao vídeo aqui:

 

 

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox