Notícias Adventistas

Mulheres utilizam redes sociais para falar de Jesus e vidas são restauradas

No Sábado da Mulher Missionária 50 pessoas se batizaram em Sergipe, resultado de classes bíblicas online durante pandemia. Mas o isolamento social também possibilitou o estudo da bíblia com familiares.

Por Luciana Santana Diniz 8 de junho de 2021

50 pessoas se entregaram a Jesus durante o Sábado da Mulher Missionária em Sergipe. (Foto: colaboração).

O Sábado da Mulher Missionária em toda a América do Sul aconteceu no dia 5 de junho. A data tem o objetivo  celebrar o trabalho evangelístico feminino tão representativo nas famílias, igrejas e comunidades, durante todo ano. O tema abordado foi “Venham e Vejam”, tendo como mensagem central a história do encontro da mulher samaritana com Jesus. Em Sergipe, durante as programações virtuais e presenciais nas igrejas, respeitando os 30% de uso da capacidade dos templos, 50 pessoas entregaram suas vidas a Deus através do batismo.

Venham e Vejam. Este foi o tema do Sábado da Mulher Missionária neste ano. (Foto: colaboração)

Segundo a responsável pelo Ministério da Mulher para o estado de Sergipe, Gilza Torres, um exército, mesmo durante a pandemia se levantou para falar do Amor de Deus de diversas formas. “Passamos por momentos de muitas incertezas durante a pandemia, mas nesta crise, as mulheres viram oportunidades de se reinventar com classes bíblicas virtuais, encontros via zoom. O trabalho não parou, e neste sábado, celebramos com êxito vendo tantas vidas sendo entregues ao Senhor por meio do batismo”, coloca.

Para a líder do Ministério da Mulher da cidade de Estância-SE, Vanda Dias da Silva, “o público feminino tem trabalhado em classes bíblicas virtuais, mas diante do desafio do isolamento social, muitas também tem focado em seus familiares”.

Batismos na cidade de Estância-SE, durante o Sábado da Mulher Missionária. (Foto: colaboração).

Foi exatamente o que aconteceu com a Edvânia de Jesus, que durante o distanciamento, se aproximou mais da família e começou a estudar a Bíblia com sua sogra, cunhado e cunhada. “Eu e meu esposo sempre fomos uma dupla missionária e já levamos muitas pessoas aos Pés de Jesus, mas há algum tempo orávamos para que Deus nos usar, e assim, falarmos sobre o amor dEle aos nossos familiares. Durante a pandemia, todos ficaram mais sensíveis e aceitaram aprender sobre a Palavra, e neste sábado, desceram às águas batismais. O distanciamento nos aproximou mais como família e como família em Cristo também”, enfatiza.

Os batismos resultado do lindo trabalho realizado pelas mulheres acontecerão durante todo o mês de junho. “A festa está só começando. Muitas pessoas ainda tomarão a decisão ao lado de Jesus por influência destas mulheres. Alguns resultados só veremos no céu, seja em nossa família ou comunidade”, finaliza Gilza.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox