Notícias Adventistas

Evangelismo

Ministério Carcerário passa a atender mais uma unidade prisional no interior de Goiás

Cerca de 120 detentos recebem visitas e participam de um projeto de estudo da Bíblia


  • Compartilhar:
Cerca de 120 detentos participam do projeto “Bíblia Aberta”. (Foto: Divulgação)

A fim de levar esperança e alento às pessoas que vivem no ambiente prisional, a Igreja Adventista do Sétimo Dia do Planalto Central mantém o Ministério Carcerário. A iniciativa beneficia cerca de 16 mil detentos e seus familiares. Ao todo, 12 presídios recebem visitas dos capelães do grupo, que oferecem serviços de acolhimento nas unidades.

Para ampliar ainda mais os serviços, os voluntários passaram a atender também uma unidade prisional em Posse, interior de Goiás. Lá, cerca de 120 detentos participam do projeto “Bíblia Aberta”, que conta com cerca de 40 membros voluntários da Igreja Adventista, que prestam atendimento aos presos.

O pastor responsável pelo projeto, Hugo Rodrigues, frisa que os detentos estudam a Bíblia e recebem apoio em diversas áreas. “Atuamos todos os sábados, com cultos e estudos da palavra de Deus”, explica Rodrigues.
O teólogo ainda menciona que cerca de 15 famílias dos apenados são atendidos com cestas básicas, roupas, remédios e produtos de higiene pessoal. “Também visitamos as famílias dos encarcerados, tentando suprir suas necessidades”, pontua.

O líder do Ministério Carcerário para Brasília e Entorno, pastor Jeconias Neto, salienta que a iniciativa é uma oportunidade de levar esperança aos detentos. “Ficamos felizes por entrar em mais um espaço da administração penitenciária. Naquele lugar, muitas vezes, vivem pessoas sem perspectivas de futuro. Por meio de um ministério holístico, a Igreja Adventista tem levado a verdade para além das fronteiras das igrejas”, argumenta Neto.

Uma equipe multidisciplinar participa das ações. São pastores, capelães, advogados, psicólogos, entre outros profissionais voluntários. Cada um auxilia de forma específica. Durante as visitas, eles conversam e utilizam histórias da Bíblia para proporcionar momentos de reflexão e mudanças na vida dos detentos.

Joymir Guimarães é o coordenador do MCA para todo o Planalto Central. Ele destaca que o "Bíblia Aberta" é um pilar importante do Ministério Carcerário. “É o momento onde abrimos a Bíblia dentro dos presídios e dos lares”, conclui.