Notícias Adventistas

Mais de 900 famílias norte baianas foram alimentadas pelo Mutirão de Páscoa

Na região, 18 toneladas de alimentos foram doadas para famílias economicamente vulneráveis

Por Pedro Farias 10 de abril de 2021

Medidas de prevenção e combate à covid-19 foram adotadas no decorrer de toda a campanha (Foto: Reprodução)

Durante a Semana Santa, de 27 de março a 3 de abril, o Mutirão de Páscoa ajudou a levar cestas básicas para 910 famílias norte baianas. Mesmo diante de uma crise sanitária, os voluntários adventistas da região se mobilizaram de diversas formas para garantir alimento durante a Páscoa.

Os cuidados com o distanciamento, como uso de máscara e álcool em gel, foram as orientações seguidas em todas as ações. A assistente social Ana Paula Santos se voluntariou para participar da ação. “A pandemia causou situações de dor, desemprego e, por consequência, problemáticas na área alimentar. Neste momento, a solidariedade se chama acolhimento, pois é extremamente necessário levar amor, esperança e mostrar um Deus que cuida de cada um. Não medimos esforços para ajudar as famílias necessitadas em todo o norte da Bahia”, ressaltou.

Restaurando a compaixão

Frutas, verduras e vegetais nutriram as famílias beneficiadas com as doações (Foto: Reprodução)

Os adventistas do município baiano de Senhor do Bonfim, a 384 km de Salvador, doaram cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social. Elas continham suco de uva, pão integral, Bíblias, livros sobre esperança e máscaras especiais para prevenção do novo coronavírus. Ao todo, sete famílias receberam cestas especiais, contendo cerca de 30 kg de alimento cada. “Eu estava preocupada e imaginando como iria comer e alimentar minha família agora pela manhã. O meu gás tinha acabado de secar e vocês chegaram para me ajudar”, agradeceu dona Tereza, uma das beneficiadas pelo gesto solidário.

Valdete Simões é moradora da comunidade Missão do Sahy, e se emocionou a tal ponto de abrir o coração sobre sua situação financeira. “Quem vive com menos de 300 reais mensais, sempre falta algo no final do mês. Eu sou grata a todos vocês porque esses alimentos vão me ajudar muito. Me sinto emocionada e peço a Deus que continue enviando anjos para me ajudar, que Deus os abençoe”, disse.

Somos mãos, somos pés, Somos ASA

Mais de 600 kg de alimentos foram doados para as famílias de Senhor do Bonfim (Foto: Reprodução)

O projeto Restaurando a Compaixão, uma outra iniciativa de apoio assistencial, tem o objetivo de ajudar pessoas de todas as maneiras possíveis e formar voluntários, buscando restaurar o ser humano através da solidariedade. “Sou Grata a Deus por nos escolher para esse projeto. Sei que temos nossos problemas, mas quando vemos a necessidade do nosso próximo, a nossa desaparece”, destacou a voluntária Eli Lopes.

De acordo com o líder da Ação Solidária Adventista (ASA) na região, Dagson Nascimento, as dificuldades para amparar famílias em plena crise sanitária foram muitas, mas serviram de motivação para continuar fazendo o bem. “Apesar do cansaço, limitação e poucos recursos disponíveis, é um privilégio levar esperança para famílias em vulnerabilidade social, utilizando os nossos talentos e tempo para ajudar os que precisam. É esse o nosso objetivo: Somos mãos, somos pés e somos a ação solidária de Jesus em todos os momentos”, declarou.

Outras ações

A equipe de voluntários preparou as cestas com peixe e chocolates para a comunidade. (Foto: Reprodução)

Na cidade de Umburanas, a 447 km de Salvador, os adventistas presentearam 45 famílias com cestas básicas e peixe fresco. Foram mais de 700 quilos de alimentos e 80 peixes distribuídos nos bairros Gilvanete Gama, Professor Henrique e Chico Freire.

Segundo a voluntária Janilde Correia, o que mais chamou atenção foi ver as pessoas sendo impactadas, surpresas e agradecidas. “Sempre tem alguém precisando de nossa ajuda. Devemos fazer mais e usar o nosso tempo com qualidade, em prol do próximo”, pontuou.

Veja outras fotos na galeria:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox