Notícias Adventistas

Jovens utilizam férias durante pandemia para levar esperança através de estudos da Bíblia

Mais de 36 mil jovens estão se mobilizando durante as férias com o objetivo de estudar a Bíblia em toda as comunidades na Bahia e Sergipe, e levar esperança e conforto.

Por Pollyana Trindade 19 de janeiro de 2021

Batismo sendo realizado em uma das equipes de Calebe (Foto: Arquivo pessoal)

No ano em que completa 15 anos de existência, a Missão Calebe trouxe um novo cenário e motivou mais de 36 mil jovens baianos e sergipanos a trabalharem durante as férias. O projeto da Igreja Adventista acontece em toda América do Sul e é conhecido como um programa voluntário onde jovens prestam serviço social e testemunham através de desafios durante suas férias, evangelizando em lugares onde não há presença adventista. Devido às circunstâncias da pandemia do novo coronavírus, esta edição os desafiou a participarem de projetos missionários seguindo os protocolos de segurança, levando esperança a comunidades carente devido ao contexto atual em que o mundo vive.

O líder de jovens para Bahia e Sergipe, pastor Eduardo Batista, contou que está vivendo e vendo essa edição diferenciada da Missão Calebe como mais que um desafio. “Tínhamos tudo para estarmos regredindo, retrocedendo, mas o que está acontecendo é exatamente o contrário. Mesmo em face à pandemia, nós estamos saltando de 2019, quando o número de calebes era de 15.500 e em 2020 subimos para 21.000, e neste momento atual nós temos um exército de calebes que está computado em 36.649 jovens, a despeito da pandemia”, detalha. “Eles estão fazendo mais e melhor. Eu tenho dito que a Missão Calebe na União Leste (região que compreende os Estados mencionados acima) está funcionando como se fosse um rio; a pandemia é a barreira que caiu, a árvore que desabou, só que isso não impediu o curso do rio. Nós contornamos a barreira que desabou e a árvore também, e seguimos o nosso curso em direção ao salvar do pecado e guiar no serviço.”

Leia também:

O fato de estarem isolados socialmente fez com que os jovens refletissem mais a respeito dos últimos acontecimentos, segundo afirma Batista. “Funcionou como um alerta de Deus. O aspecto profético e o tempo em que nós estamos vivendo levou o jovem a estar um pouquinho mais consciente do tempo e a responsabilidade que pesa sobre seus ombros na pregação do evangelho. Então eu acho que isso trouxe uma certa maturidade. Todos esses episódios corroboraram para o engajamento e o avanço da missão”, comenta.

 História de superação e Calebe Beach 

Pastor Eduardo e Maria Alberico, a Calebe de 80 anos de idade (Foto: Arquivo pessoal)

Desde dia 31 de dezembro, Batista tem visitado as equipes para dar suporte e acompanhar o andamento do evangelismo de cada local. Em uma de suas visitas ao Sul da Bahia, na região de Porto Seguro, se impressionou com a história de Maria Alberico Santos Silva, uma senhora de 80 anos de idade, portadora de necessidades especiais que, com todas as dificuldades e limitações, já está em seu quarto ano consecutivo como calebe.

“Dona Maria, com 80 anos, sem as duas pernas, trabalhando na missão como cadeirante. Ela é uma pessoa já de idade, do grupo de risco e ainda assim toma todas as precauções com sua máscara e seu álcool em gel, e feliz da vida está contribuindo com a missão calebe naquela região. São histórias como essa que nos incentivam a continuar seguindo em frente para fazer mais e melhor para a glória de Deus”, diz Batista.

Além das noites de evangelismo realizadas pelos jovens envolvidos no programa, eles estão fazendo diversas atividades, entre elas a distribuição de cestas básicas, álcool em gel e máscaras de proteção. Em alguns pontos estão sendo realizados Drive-in de Oração e Feiras de Saúde.

Entre as atividades oferecidas no Calebe Beach, no Farol da Barra, está o corte e arrumação de cabelo (Foto: Reprodução)

A União Leste Brasileira, nesta edição da Missão Calebe 2021, que tem como tema Salvação, Serviço e Aventura, inovou com o Calebe Beach, em que parte dos jovens envolvidos estão realizando ações em dois pontos estratégicos da Bahia: em Porto Seguro e no Farol da Barra, em Salvador, ambos na praia. Segundo Batista, esse é um local que poucas pessoas vão para evangelizar.

“Você sabe que o território da Bahia é um território essencialmente turístico, ou seja, nós temos diversas praias maravilhosas paradisíacas e com muitos turistas, e quem é que atende as pessoas nestas praias? Quem evangeliza as pessoas quando estão nas praias, ninguém? E aí nós idealizamos juntamente com nossos líderes de cada cidade o Calebe Beach, que está funcionando em dois protótipos. Temos uma equipe onde alguns jovens falam mais do que um idioma para atender os turistas e fazem tarefas específicas ao longo do dia na praia para evangelizar os banhistas.”, finalizou Batista.

A estimativa é que durante a Semana de Colheita, que ocorrerá entre os dias 23 e 31 de janeiro, cerca de 3 mil pessoas sejam batizadas como fruto do trabalho das equipes de calebes.

Veja mais fotos na galeria abaixo:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox