Notícias Adventistas

Jovens fazem mais de 1.500 orações por áudio no WhatsApp

Em um período marcado pelo distanciamento social, eles usaram a tecnologia para alcançar pessoas

Por Emanuele Fonseca 15 de fevereiro de 2021

Participante grava áudio para enviar a um dos interessados (Foto: Divulgação)

Segundo a escritora norte-americana Ellen White, a oração é o abrir do coração a Deus como a um amigo. “Não que seja necessário, a fim de tornar conhecido a Deus o que somos; mas sim para nos habilitar a recebê-Lo. A oração não faz Deus baixar a nós, mas eleva-nos a Ele” (Caminho a Cristo, pág. 93).

Sabendo da importância dessa prática, Cristiane Xavier, líder jovem do distrito Praia do Cassino, ao conversar com seus jovens sobre este assunto, decidiu propor uma atividade diferente na gincana que estava acontecendo na igreja de Vila da Quinta, em Rio Grande, interior do Rio Grande do Sul.

Leia também:

Os jovens e adolescentes foram desafiados a entrar em contato com algumas pessoas e orar com elas pelo WhatsApp. “Eles faziam as orações e me enviavam o print da conversa para que eu pudesse contabilizar. No primeiro dia de orações, alguns estavam bem motivados e outros mais acanhados, mas conforme iam vendo as reações das pessoas que recebiam as orações, iam tomando ânimo. No segundo dia comecei a receber os prints às 8h da manhã e não parou mais”, conta Cristiane.

Classe bíblica

Foram feitas mais de 1.500 orações por áudio e 36 pessoas se interessaram pelo estudo da Bíblia. Emilly Franco, de 14 anos, participou dessa ação e compartilha que no início não foi fácil, mas pediu sabedoria a Deus para continuar. “No início senti medo de alguém rejeitar, ou não se sentir confortável, então orei. Pedi a Deus para que me guiasse para demonstrar amor ao próximo. E depois, foi muito fácil, foi como orar sozinha, só para Deus, mesmo do outro lado da tela, tendo alguém disposto a ouvir”, comenta Emilly.

Ao ver a reação das pessoas que receberam as orações, Emilly se sentiu muito motivada a continuar, mesmo depois da gincana ter acabado. “No dia eu consegui convidar 10 pessoas para estudarem a Bíblia. Mesmo depois da Missão Calebe, continuo convidando. E no total já são 12 interessados”, detalha.

Déryck Machado foi uma das pessoas com quem a adolescente entrou em contato. No momento, ele tinha sofrido um acidente e estava no hospital. Machado conta que a oração lhe deu ânimo para passar por aquele momento difícil.

“Assim que vi a oração dela por mim, fiquei muito feliz e senti um aperto forte no coração. Eu achei bem legal porque tem muitas pessoas que não tem força de orar, buscar a Deus sozinhas. Aí vendo ali que tem alguém de joelho por ela, isso dá um incentivo e interesse em saber mais sobre esse Deus”, pontua.

Segundo Cristiane, os materiais para a classe bíblica já estão sendo organizados e as visitas aos interessados estão em andamento. A ideia já é começar a estudar a Bíblia no primeiro sábado do mês de março. E o grupo de estudo será dividido em duas classes: uma de adultos e a outra de jovens.

Veja mais fotos na galeria:

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox