Notícias Adventistas

Evangelismo

I Evangelibras resulta em classe bíblica

Os estudos irão iniciar após Semana Santa 2022


  • Compartilhar:

O Ministério Adventista das Possibilidades (MAP), para a região norte de Rondônia e Acre, realizou o primeiro Evangelibras com o tema: Reino em Libras. O evento presencial aconteceu em Porto Velho e online, sendo transmitido pelo youtube.

O MAP foi organizado pela Igreja Adventista em 2021. O departamento busca atender grupos com necessidades específicas, como: cegos e baixa visão, deficientes físicos e mobilidade reduzida, viúvos e enlutados, órfãos e vulneráveis, surdos, cuidadores, e saúde mental e bem-estar.

Classe bíblica

O Evangelibras resultou em 17 interessados em estudar a Bíblia. Os estudos vão funcionar uma vez por semana na igreja central de Porto Velho. O líder do MAP, pastor Evanir Rodrigues, afirma que já existe uma equipe preparada para atendê-los. “Nós iremos nos adaptar de acordo com a necessidade e realidade deles. Vamos começar de maneira organizada para que não possa falhar”, acentua o pastor Rodrigues.

A decisão do local foi tomada durante o evento. A liderança da igreja local percebeu a necessidade e se dispôs a apoiar o ministério que se dedica à evangelização da comunidade surda. Atualmente, a igreja central de PVH recebe surdos e possui intérpretes.

Encerramento do programa foi ilustrado com a chegada no céu (Imagem: Arquivo pessoal).

Palestrante surdo

Durante os três dias de programação, foram apresentadas palestras de saúde sobre os oito remédios naturais. Mas os temas sobre a origem do pecado, morte, ressureição e volta de Jesus foram as mensagens principais do programa. O primeiro pastor adventista surdo do Brasil, Douglas Silva, foi o palestrante convidado da primeira edição. “Antes, era muito difícil eu, como pastor, dar atenção aos surdos. Agora a gente recebe esse apoio, os pastores mais comprometidos com a comunidade surda. Também percebo que aumentou os evangelismos e batismos de pessoas surdas”, afirma o pastor Douglas.

No Evangelibras houve a troca de ouvintes e surdos, mas ter um palestrante surdo fez a diferença para os participantes surdos. “É muito melhor que seja diretamente na nossa língua. A gente percebe que teve um impacto e que Deus atue no coração de cada um que participou”, declara a participante Rafaela Domingues.

De acordo com o líder do MAP para a região noroeste, pastor Abdoval Cavalcanti, a expectativa é que essas atividades evangelísticas cheguem em toda a região. “Esperamos que todos os campos realizem em seus respectivos estados, assim como feito em Rondônia. Assim, iremos alcançar muitos surdos com o evangelho”, afirma o líder do MAP.