Notícias Adventistas

Garimpeiro já levou centenas de pessoas ao batismo por meio do discipulado

Discipulado tem sido a frente de trabalho na cidade de Uruaçu (GO).

Por Maycon Santos 27 de julho de 2020

No dia 11 de julho toda a família se batizou no Rio Passa Três, na cidade de Uruaçu (GO). Foto: Arquivo pessoal.

Garimpeiro na cidade de Uruaçu, em Goiás, o senhor Odair Soares Teixeira da Cunha, de 56 anos é adventista, desde os 22.

Odair vê o seu discipulado como um dom de Deus. “Depois que me batizei comecei a orientar a minha família para seguir as escrituras sagradas e todos eles se batizaram na Igreja Adventista do Sétimo Dia”, contou.

Odair sempre gostou de dar estudos bíblicos. Ele relata que a família Silva se interessou em estudar a bíblia depois de assistir uma programação chamada “Entardecer na Praça”, em seguida foram acolhidos por um pequeno grupo e tiveram o seu acompanhamento e também do seu filho Samuel.

Com o tempo, a amizade da família com o garimpeiro se fortaleceu. Odair ajudou em todo o processo do casamento do casal Cleidiana e Osmar.

“As tardes de sábado eram prazerosas, estudávamos a Bíblia com toda a família. Foram seis meses de estudos até eles decidirem pelo batismo”, sublinhou.

Dia do casamento no civil. Na foto da esquerda para a direita. (Odair, Cleidiana, Osmar, Diemitha e Raimundo).

“A maior recompensa em todo esse processo foi quando eu vi o batismo dos meus amigos. É uma gratificação enorme, uma emoção que não cabe no peito”, expressou Odair.

O discipulado não envolveu apenas a transmissão do conhecimento, mas também o compromisso por parte do casal em continuar a missão de levar o aprendizado para outras pessoas.

“Tudo o que estudamos com o Odair está na bíblia, estamos felizes com os ensinamentos e gratos pela amizade em nossa jornada cristã. Nossa família aceitou a Jesus no momento certo e queremos continuar com o estudo do livro do Apocalipse”, comentou Osmar Silva.

Para Ideraldo Almeida é preciso ser como aquele que está discipulando para aprender através do exemplo de Jesus.

“Os membros que já assimilaram a visão do discipulado estão sendo orientados a acompanharem de forma individual os demais irmãos da igreja, para que todos entendam a nossa verdadeira missão como cristãos”, relata.

Ainda conforme o pastor, o trabalho com as duplas missionárias é desenvolvido constantemente e envolve os novos conversos e os membros que não estão engajados no processo discipulador”, explica Almeida.

Veja mais sobre esse assunto no 6º episódio do Itinerante Cast | Barco sem remo não sai do lugar: Não há discipulado sem comunidade

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox