Notícias Adventistas

Deus segura chuva para ação missionária em Major Gercino

Cidade não tem uma Igreja Adventista e a congregação da Central de Tijucas decidiu alcançar aquele município com ação missionária

Por Daniel Gonçalves 16 de agosto de 2021

Homens e mulheres, jovens e adultos unidos para discipular a cidade sem presença de uma Igreja Adventista

Garoava na Igreja Adventista Central de Tijucas (SC) no último sábado à tarde, 14 de agosto. O tempo feio não colaborava com a ação missionária planejada pelo Ministério da Mulher da congregação. “Nós queremos levar livros missionários e conversar com as pessoas de Major Gercino hoje, uma cidade sem presença de uma Igreja Adventista”, comenta Patrícia Ferreira, líder do Ministério da Mulher em Tijucas. No caminho para a cidade, há cerca de 40 quilômetros, a chuva veio com força nos cerca de 20 carros que se dirigiam para o local, mas o desânimo não atingiu os participantes.

Ao chegarem em Major Gercino, cidade com 5 mil habitantes, a chuva parou e uma ponta do Sol começou a aparecer. Ao olhar para a direção de Tijucas, a chuva continuava. Era a providência divina! “Aqui o tempo está bom. Acho que Deus segurou a chuva. Nós somos apenas três adventistas aqui na cidade. A predominância é de pessoas de uma religião tradicional e essa ação missionária poderia abrir portas para contarmos como Deus é bom conosco, assim como foi ao abrir o tempo climático”, explica Dionísio Licinio, um dos poucos adventistas da cidade.

A ação, coordenada pelo Ministério da Mulher da Igreja Central de Tijucas, engajou boa parte da igreja e cerca de 70 pessoas participaram da ação nas ruas de Major Gercino, distribuindo o livro missionário do ano, conversando com as pessoas e falando sobre a TV Novo Tempo. “A gente tinha planos desde o ano passado de fazer essa ação, mas a pandemia não deixou. Então, com os novos protocolos sanitários, conseguimos realizar o projeto. Apesar da cidade ser pequena, acreditamos que é possível fundar uma igreja aqui”, acrescentar Patrícia.

Os testemunhos foram muitos, como no caso do jovem Carlos Eduardo Maciel, mais conhecido como Baiano. “Eu bati na porta de uma mulher. Ela era depressiva. Tinha perdido o amor pela vida. Chorou bastante com nossa visita. Falamos do amor de Deus, entregamos o livro e pretendemos continuar o contato”, explica Baiano. Em outro caso, a TV Novo Tempo foi mencionada. “Eu bati na porta de um casal que tinha dado estudo bíblico no passado. Eles lembraram de mim e disseram que estão assistindo a TV Novo Tempo direto. A mulher disse que pretende voltar a estudar a bíblica com a gente”, lembra Antônio Carlos Quadros.

“A ação fez a diferença na cidade de Major Gercino, mas também na vida dos adventistas. Esse movimento de discipulado é importante para manter a igreja ativa e aquecida. Pretendemos em breve abrir um Pequeno Grupo aqui para ser o embrião de uma igreja adventista. Os interessados já foram encontrados pelos adventistas”, conclui o pastor Augusto Medeiros, distrital.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox