Notícias Adventistas

Depois de conhecer a Bíblia, homem abandona as drogas para participar da Missão Calebe

Gilsimar dos Santos acompanhava dois estudos bíblicos por dia e decidiu pelo batismo com o sonho de se tornar um Calebe

Por Carolina Inthurn 11 de fevereiro de 2019

Olhos marejados, mãos inquietas e coração apertado. Na noite da última sexta-feira, 8, Elio Barretos estava sentado ao lado da esposa, Geralda dos Santos, durante o culto de encerramento do projeto É Hora de Viver, coordenado pela Missão Calebe, no bairro Jardim do Trevo de Governador Valadares, no leste de Minas Gerais. Para Elio, aquele não era um culto comum. “Hoje vai ser muito especial, é um dos dias mais felizes da nossa vida”, se emociona o aposentado. Gilsimar dos Santos, ex-usuário de drogas e filho do casal, decidiu ser batizado.

Uma nova família 

Mais conhecido como Gil, Gilsimar dos Santos tem 33 anos e mora no bairro Jardim do Trevo desde que nasceu. São muitos anos colecionando histórias na comunidade, com envolvimento de drogas em vários capítulos. “Ele amanhecia todos os dias na rua. A gente não conseguia dormir direito”, conta Elio, pai de Gil.

Há vinte e cinco dias, a Missão Calebe no leste de Minas Gerais enviou 17 jovens para trabalhar na comunidade. O objetivo foi suprir carências sociais e realizar evangelismo através do estudo bíblico. Entre as pessoas que aceitaram estudar a Bíblia, Gil foi uma surpresa que se destacou. “Ele não faltou uma noite sequer. Fazia dois estudos bíblicos por dia, sempre muito interessado”, afirma o pastor Fabrício Moraes, responsável pelo grupo de calebes.

Jovens da Missão Calebe reunidos em frente a igreja construída em dezoito dias.

Em uma conversa pouco antes do seu batismo, Gil conta emocionado que os calebes o receberam de braços abertos. “Conheci eles no dia que foram a minha casa me convidar pra inauguração do projeto. Eu vim e estou aqui até hoje. Eles são como uma família pra mim”, completa Gil. Os jovens nutriram um carinho especial por ele, pois ajudou desde os primeiros dias do projeto. “Ele é muito prestativo, preocupado e gosta de ajudar o tempo todo”, comenta Diego Prates, que acompanhou Gil nos estudos bíblicos.

A decisão pelo batismo veio após um estudo profundo sobre a Bíblia e Jesus. “Pra mim, o batismo é morrer para o mundo e viver por Cristo”, explica Gil. Elio e Geralda, seus pais, comentam que após o envolvimento do filho no projeto, muitas coisas mudaram em casa. “Não vejo mais ele bebendo e andando com a turma. É mais calmo, gentil, melhorou demais. Tá uma benção. Eu sei que através dele, nossa casa e nossos netos serão transformados também”, conta Elio.

“Eu só descobri que ele tinha largado as drogas por que houve uma conversa sobre a fruta que eu tava comendo um dia desses. Ele falou que a fruta tinha uma catinga horrorosa e eu disse que não fedia mais do que a droga que ele usava. Foi quando ele me disse: ‘Mãe, já tem mais de quinze dias que eu não uso drogas’. Eu dei graças a Deus!”, se emociona Geralda, mãe de Gil.

Um novo sonho

Emocionado, Gil desceu às águas na presença da família e amigos, recebeu um abraço apertado de toda igreja e se emocionou ao ter em mãos seu certificado de batismo. “O que eu vou fazer agora? Quero falar da Palavra da mesma forma como estou aprendendo. Meu sonho é ser um Calebe”, afirma enfaticamente Gil. Para Kellen Vieira, uma das jovens que acompanhou seus estudos bíblicos, Gil já é um Calebe. “A gente nota que ele quer transformar a família dele e fazer a diferença pra Deus”, conclui Kellen.

Para Elio, pai de Gil, se despedir dos Calebes não foi fácil. “Eu vou sentir muita falta dos meninos. Eu queria que ficassem aqui o resto da vida, né? Eu já passei por muitas congregações, mas igual essa daqui não. É diferente. O Gil não larga isso não, nem nós. Eles vão embora, mas a benção fica e o trabalho continua!”, enfatiza Elio.

A missão continua

O projeto iniciado pela Missão Calebe recebeu em média 100 pessoas por noite, sendo nove batizadas. Além disso, 42 estudos bíblicos foram iniciados e seis fichas batismais preenchidas para dia 9 de março. A Igreja Adventista do Sétimo Dia para o leste de Minas enviou o pastor obreiro Luiz Carlos Salgado Júnior para acompanhar e dar continuidade no projeto logo após a despedida dos Calebes. Os cultos serão realizados aos sábados, às 9h, e os pequenos grupos atenderão a comunidade nos dias de semana, além da dos estudos bíblicos já em andamento.

Momento de apelo aos que estão recebendo estudo bíblico.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox