Notícias Adventistas

Celebração reúne milhares em Campos dos Goytacazes

Evento com a presença do pastor Luís Gonçalves e da cantora Cynthia Nascimento atraiu 4 mil pessoas a cada noite. 71 pessoas foram batizadas na Celebração, que aconteceu no espaço de eventos Multi Place no último fim de semana, e marcou o encerramento da Semana de Evangelismo, que faz parte do projeto Evangelismo Escola

4,5 mil pessoas lotaram o espaço de eventos Multi Place durante a Celebração “O Poder da Esperança” | Foto: Paulo Araújo

Por Marcely Seixas

Emoção do começo ao fim da Celebração O Poder da Esperança. O louvor foi um dos pontos altos da programação. | Foto: Paulo Araújo

O que poderia ser melhor do que uma grande celebração para marcar o encerramento de um projeto que envolveu milhares de pessoas? Foi pensando nisso que foi realizada a Celebração O Poder da Esperança, que reuniu cerca de 4 mil pessoas na sexta-feira e no sábado, 27 e 28 de julho, em Campos dos Goytacazes. O pastor Luís Gonçalves foi o orador do encontro e a música ficou por conta da cantora Cynthia Nascimento. O evento encerrou as atividades do Evangelismo Escola na região. O ponto alto ficou por conta das cerimônias batismais, em que 71 pessoas foram batizadas nos dois dias de encontro.

A expectativa dos participantes era tanta que nem mesmo a queda da energia, na sexta-feira, desanimou o público presente. Enquanto a luz não voltava, a multidão se uniu em cânticos e em orações, causando forte emoção em quem estava no local. Apesar do susto, o problema foi rapidamente solucionado e a programação seguiu em normalidade.

Leia mais:

Ivani Liberato participou da Semana de Evangelismo O Poder da Esperança e tomou a decisão pelo batismo | Foto: Liziane Possmoser

Ivani ao lado de outros batizandos | Foto: Deivys Fagundes

Ivani Liberato já frequentava a igreja, mas ainda não havia se decidido pelo batismo. Após participar da Semana “O Poder da Esperança” na Igreja Adventista Central de Campos dos Goytacazes, ministrada pelo pastor Luís Gonçalves.

“Estou me sentindo leve e abençoada. Já tinha ouvido falar da Igreja Adventista e um dia quis conhecer melhor. Pedi que conseguissem alguém para ir à minha casa e comecei a estudar a Bíblia. Fui muito bem acolhida quando cheguei à igreja e não parei mais de frequentar os cultos”, contou Ivani, que é cadeirante e recebe o apoio dos membros da igreja para se locomover e participar das reuniões.

A grande festa foi preparada pelo departamento de Evangelismo da Igreja Adventista do Sétimo Dia da Associação Rio Fluminense (ARF), sede administrativa da igreja para as regiões Centro, Norte e Noroeste do Estado do Rio de Janeiro.

71 pessoas foram batizadas nos 2 dias de Celebração | Foto: Deivys Fagundes

“Era uma decisão já esperada há muito tempo. Ficamos muito felizes quando o pastor disse que poderíamos nos batizar hoje, num evento tão bonito como esse”, comemorou a bancária Sandra Cipriano. Ela, que está no sétimo mês de gestação, foi batizada junto com o esposo no sábado à tarde.

A mesma decisão foi tomada pela Carmem. Ela, que por algum tempo se afastou do convívio da igreja. Ela também participou dos cultos durante a semana e desceu às águas batismais durante a celebração. Antes de descer Carmem ao tanque, o pastor Luís perguntou se foi difícil para que ela tomasse a decisão, e Carmem surpreendeu a todos com um apelo aos que ainda não se entregaram a Cristo.

Carmem aproveitou o momento do batismo para levar uma mensagem de reflexão a quem ainda está em dúvida sobre tomar a mesma decisão | Foto: Deivys Fagundes

“A gente pensa que não está preparado. Que não é ainda a hora. Às vezes é até uma desculpa que a gente arruma. Mas, na verdade, a hora é essa hora. Não posso esperar. O resto Deus vai fazer. Ele vai transformar a minha vida e me transformar em nova criatura. O que ele espera de mim, é ele mesmo que vai me moldar”, refletiu.

O pequeno Samuel se emocionou nos braços do pai, o pastor Raimundo Gonçalves, após o batismo e levou o auditório às lagrimas | Foto: Paulo Araújo

Outro momento em que ficou difícil segurar as lágrimas foi o batismo do pequeno Samuel Gonçalves. O menino, que é filho do pastor Raimundo Gonçalves e tem apenas 8 anos, demonstrou tamanha certeza de que desejava o batismo que fez muita gente grande se admirar. Ele foi batizado pelo pai, ao lado do tio, o pastor Luís Gonçalves, e comoveu o auditório ao chorar, muito emocionado, abraçado ao pai, após ser batizado.

O pastor Ricardo Castro também participou da ceromônia de batismo | Foto: Paulo Araújo

Para o pastor Ricardo Castro, evangelista da Associação Rio Fluminense, todas as dificuldades enfrentadas para que o programa acontecesse foi superada pela alegria de ver pessoas se entregando a Cristo. Só no sábado, quase 200 pessoas entregaram o cartão de apelo, solicitando o batismo pelas águas.

“Quando decidimos realizar uma campanha evangelística desse porte, travamos uma batalha espiritual. Mas o mesmo Deus que ordenou o “ide”, é o que está a frente dessa missão. Que Deus seja louvado pela vida dessas pessoas que encontraram com Jesus nessa semana”, disse.

Para que um projeto desse porte aconteça, é necessário um grande aporte financeiro, planejamento e organização, mas, sobretudo, é imprescindível que haja muita oração e preparo espiritual. Durante um ano, pastores e evangelistas leigos tiveram encontros mensais para estarem prontos para enfrentar esse desafio. De acordo com o pastor Geovane Souza, presidente da ARF, a presença do Espírito Santo foi notável durante a programação.

Pastor Geovane Souza, presidente da Associação Rio Fluminense | Foto: Paulo Araújo

“A experiência que nós tivemos foi extraordinária. Na sexta-feira, quando a luz se apagou, o que se espera numa situação como essa é que as pessoas se agitem. Mas o que aconteceu foi justamente o contrário. Houve silêncio e as pessoas se puseram a orar. Quando a energia voltou, vi pessoas de joelhos ao lado do palco.”

Segundo Souza, a presença de mais de 4 mil pessoas no evento foi surpreendente.

“Na sexta, esperava que houvesse 1,5 mil pessoas, mas tivemos cerca de 3 mil presentes. No sábado, passamos de 4,5 mil pessoas. Vi o que a igreja é capaz de fazer quando está mobilizada, quando está voltada para o foco correto” completou.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox