Notícias Adventistas

Caravanas reúnem duplas de amigos de fé no norte do Rio Grande do Sul

Por Willian Vieira 25 de outubro de 2018

Mesmo tendo algumas coisas em comum, como a profissão de mecânico, o Valdelino Moreira e o Davi Leontino eram vizinhos que só se cumprimentavam. Isso até o dia em que se viram mais próximos do que nunca em uma situação desastrosa. “Nós vínhamos descendo Gramado, em direção a Várzea, com a minha esposa e um colega atrás, e uma Hilux veio na minha direção. Aí a caminhonete capotou. Saí pela porta e a Hilux havia batido em um Santana que vinha atrás de mim e, para a minha surpresa, era o Davi, meu vizinho”, lembra Valdelino.

O Davi acabou sendo o mais prejudicado entre os dois. Além de ter fraturado o fêmur, ficou preso entre as ferragens e ainda foi submetido a algumas cirurgias. Na segunda, chegou a ficar inconsciente. Sobre o dia do acidente, ele detalha o que não é difícil de lembrar. “Eu vinha conversando com a minha esposa e com meu cunhado, que estava atrás do meu banco. Daqui a pouco eu vi uma caminhonete branca crescendo, bateu na caminhonete dele e ele capotou. Só consegui tirar o lado da minha esposa e bati de frente com ela”, recorda.

Os familiares de ambos tiveram complicações mais leves. Após o resgate, já no hospital, surgiu a oportunidade do Valdelino, fiel da igreja adventista, orar com o vizinho pela primeira vez. “Foi muito importante ele ter feito a oração. Sempre que podemos, a gente está conversando. A igreja também ajudou muito a minha família”, reforça.

Valdelino e Davi (ao centro) acompanharam a Caravana Amigos de Fé.

Na última semana, os dois foram Amigos de Fé e acompanharam com atenção as explanações do pastor Luís Gonçalves e as canções de Cynthia Nascimento. Nestas celebrações, cada fiel adventista convidou um amigo interessado em estudar a Bíblia com mais profundidade. A ideia é que nestas duplas, quem tem mais experiência auxilie o mais novo na fé como uma espécie de mentor. Além disto, o propósito é que este ciclo seja replicado com muitas outras pessoas.

Desta forma, o que liga as pessoas e faz diferença é a amizade, conforme ressalta o presidente da Igreja Adventista para o norte do Rio Grande do Sul, pastor Elieser Vargas. “A importância de um amigo hoje é a de ser a pessoa em quem ele confia, acredita e ali vão poder estabelecer um maior vínculo de amizade, de fé e de compromisso com Deus”, define.

É apenas existindo um vínculo mais forte que os sermões do pastor Luís Gonçalves não serão apenas parte de uma programação isolada. Ao saírem do programa, é preciso haver o senso de intencionalidade. “Essa pessoa [que convidou o amigo] dá continuidade, dá estudo bíblico, visita ele em casa. É antes, durante e depois”, explica Gonçalves.

Por fim, o pastor Mitchel Urbano declara esse fortalecimento da amizade e do aprendizado bíblico não deve permanecer apenas na dupla, mas de forma gradativa, alcançar novos amigos. “Esses momentos aqui da caravana ajudam a afiançar discipulado entre um amigo que fortalece o outro e que, depois, convida um terceiro para estudar a Palavra de Deus”, orienta o líder da área de evangelismo para o Sul do Brasil.

Veja a reportagem em vídeo:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox