Notícias Adventistas

Após batismo, casal de agricultores se dedica a estudar a Bíblia com famílias em assentamento no MS

João e Cleusa de Lima foram batizados no rio do Assentamento Eldorado II, em setembro de 2020 durante o evangelismo da primavera. Quando decidiram se batizar, ambos já estudavam a Bíblia com outras duas famílias do assentamento

Por Rebeca Silvestrin 1 de outubro de 2020

Cleide Santana vive há 14 anos no assentamento Eldorado II, em Sidrolândia (MS), desde que se aposentou das salas de aula, em Campo Grande.

O recomeço na área rural trouxe gratas surpresas da vida, como ela conta. “Comecei a fazer amizade com alguns vizinhos, entre eles, o casal de agricultores João e Cleusa. No começo nossa amizade era superficial: ‘Bom dia, boa tarde e boa noite’. Com o tempo, fomos nos aproximando e cada vez mais eu e meu marido confiávamos neles, tanto que quando viajávamos passamos a deixar a chave de casa sob a responsabilidade do casal. Eu sou adventista e lidero a frente missionária da nossa pequena igreja aqui do assentamento, enquanto o João e a Cleusa eram membros de outra denominação e todas as vezes que nos encontrávamos, falávamos sobre Jesus e Ele sempre foi o centro das nossas conversas”, conta.

O casal de agricultores João e Cleusa de Lima com a amiga Cleide Santana.

Conforme a convivência ia aumentando, Cleide percebia que o casal tinha várias dúvidas sobre temas bíblicos e quando as perguntas surgiam, ela se esforçava para sanar uma a uma, sempre tendo a Bíblia como base para cada uma de suas respostas. “Como eles sempre me faziam várias perguntas e pareciam muito interessados em aprender mais sobre a Palavra de Deus, certo dia, passando em frente à casa deles, decidi parar e oferecer estudo bíblico, mesmo insegura, pois não queria ofendê-los ou pressioná-los, afinal, eles eram membros e líderes atuantes em outra igreja. Mas, senti em meu coração o desejo de ajudar”, explica Cleide.

O que ela não sabe é que aquele convite um tanto inseguro era a resposta de uma oração que João fazia há alguns meses. “Eu não estava contente há algum tempo e vinha orando a Deus para que Ele me mostrasse um novo caminho, me ensinasse sobre Sua vontade e me fizesse experimentar uma nova vida. Quando a Cleide fez o convite, não pensamos duas vezes. Era a resposta que eu estava esperando”, lembra João Carlos.

Após estudar a Bíblia com a vizinha, o casal decidiu se batizar. Hoje, eles já estudam a Bíblia com outras duas famílias do assentamento.

No dia marcado para o estudo, o casal chegou pontualmente e novas descobertas tomaram conta do coração deles. “Logo no primeiro estudo achei tudo muito bom, esclarecedor e totalmente diferente do que eu estava acostumado. Tudo aquilo que eu estava aprendendo era novo para mim, apesar de eu ser cristão há muitos anos”, diz João.

Para Cleusa de Lima, esposa de João, todo aquele novo aprendizado trouxe lições valiosas. “Tudo o que a Cleide nos ensinava estava dentro da Bíblia e eu me surpreendia porque, por muitos anos vivi dentro de uma igreja e, mesmo assim, havia tantas coisas ali das quais eu sequer tinha ouvido falar. Através da nossa amizade e convivência aprendi mais sobre a Bíblia em poucos meses, do que em anos dentro da igreja”, ressalta.

Mesmo com a pandemia de 2020, Cleide entendeu que não poderia pausar os estudos com o casal, tamanho o interesse que eles tinham em aprender mais sobre Deus e Sua palavra. “Pensei em um jeito de dar continuidade aos estudos e mostrei ao João um aplicativo para que ele pudesse continuar estudando em sua casa, no período de distanciamento social. Ele aceitou e gostou tanto, que logo finalizou os estudos e já deu início a outros. A partir daí ele não parou mais e percebi nele uma disposição muito grande para o trabalho evangelístico. No mês de setembro, quando as coisas começaram a amenizar, fiz o convite para ele me ajudar com os meus estudos e, desde então, ele vem sendo o meu braço direito aqui no assentamento quando o assunto é falar do amor de Deus”, comenta Cleide.

Para o casal de agricultores, a dedicação e amizade da professora aposentada fizeram a diferença para que eles pudessem enxergar o amor de Cristo por eles como nunca antes haviam notado. “A Cleide significa muito para mim, pois além de uma amiga com quem podemos sempre contar, ela é uma companheira que tem nos ensinado muito sobre o reino de Deus”, elogia Cleusa.

João Carlos acredita que não deve guardar apenas para si todo o novo conhecimento adquirido. “Aqui no assentamento temos muitas famílias que precisam ouvir sobre o amor de Deus e a salvação que vem d’Ele e é esse o meu maior objetivo a partir de agora”, enfatiza.

Para Cleide, a professora que deixou a vida na capital e mudou-se para uma área rural, a maior lição que fica é a de que seus valores estão firmados em algo maior do que ela mesma. “Sou grata a Deus por Ele estar me usando nesse lugar. Amo a missão e sou apaixonada pela obra de Deus e tudo o que envolve o trabalho missionário. Apresentar Jesus às pessoas é o meu maior objetivo nessa vida”, emociona-se.

O casal foi batizado na primavera de 2020 em um rio do Assentamento Eldorado II.

João e Cleusa foram batizados no rio do Assentamento Eldorado II, em setembro de 2020 durante o evangelismo da primavera. Quando decidiram se batizar, ambos já estudavam a Bíblia com outras duas famílias do assentamento, sob a supervisão e apoio de Cleide. “Sei que muitas pessoas aqui no assentamento serão alcançadas por Deus através do amor e dedicação que pessoas como o João e a Cleusa têm e são capazes de oferecer”, conclui a professora.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox