Notícias Adventistas

Evangelismo

Após anos afastado da igreja, casal decide ser batizado

Mayk e Dandara nasceram em lares adventistas, mas resolveram abandonar a igreja no período da adolescência.


  • Compartilhar:

Mayk Pereira nasceu numa família adventista e cresceu ouvindo ensinamentos bíblicos. Porém, na adolescência, percorreu caminhos diferentes e se afastou das atividades que desempenhava na igreja. Fundador de um dos Clubes de Desbravadores de Águas Lindas, em Goiás, o jovem desenvolvia um importante ministério com um grupo de meninos e meninas de 10 a 15 anos. Embora longe da Igreja, sua mãe nunca desistiu de orar por ele.

Certa ocasião, Mayk conheceu Dandara Vitória, que também nasceu num lar adventista e era ativa na igreja. Mais tarde, ambos se casaram.

Dandara conta que quando seus avós faleceram, sua família abandonou a religião. “Uma amiga da escola me levou à igreja, mas eu era apenas uma visita, não a frequentava. O Mayk já conhecia a igreja desde criança, pois a mãe dele é adventista. Somente em 2017 o conheci através do Facebook e descobri que ele também estava afastado da igreja”, explica a jovem.

LEIA TAMBÉM:
Mulher sente desejo pelo batismo após corrente de oração de igreja
Rede Novo Tempo contribui para decisões pelo batismo no centro do RS

Logo após o primeiro encontro, o casal decidiu voltar a frequentar a igreja. “Deus tocou o nosso coração e começamos a fazer estudos bíblicos. Mas tomar a decisão pelo batismo foi muito difícil. Quando o pastor German, que é líder da igreja que frequentamos, nos visitou, aceitamos o chamado para o batismo. Hoje somos felizes com a decisão que tomamos.

O casal firmou o compromisso público através do batismo, que foi realizado na Sede dos Adventistas para toda a América do Sul (DSA). A cerimônia foi realizada durante o projeto Reencontro, uma iniciativa missionária da Igreja Adventista que busca alcançar pessoas que, por alguma razão, estão espiritualmente desanimadas ou até mesmo já não frequentam mais os cultos na igreja. “A sensação de entrar de novo no tanque batismal foi inexplicável. Foi um misto de emoções boas”, conclui, emocionada.