Notícias Adventistas

Dona de casa incentiva 165 pessoas a estudar a lição da Escola Sabatina

Sempre animada, Lindalva fica sentada atrás de uma mesinha na porta de sua igreja e incentiva os membros a assinarem o material de estudo diário.

Por Gerllany Amorim com informações de Maiara Schalcher 3 de setembro de 2019

Levar pessoas ao encontro com Cristo vai muito além de um convite para ir aos cultos do sábado de manhã. É preciso levar o próximo ao conhecimento profundo da Palavra para proporcionar ao outro a libertação que vem das promessas divinas. A Igreja Adventista do Sétimo Dia desenvolve, por isso, o projeto Maná. O nome característico faz alusão à história bíblica do pão que Deus mandou do céu para alimentar seu povo. Assim os adventistas entendem que deve ser o estudo da Lição da Escola Sabatina, um alimento espiritual diário como prioridade em nossa vida, enviado por Deus para nos aproximar dEle.

Lindalva Pereira é envolvida nos projetos de missão da Igreja Adventista do Sétimo Dia e sozinha conseguiu realizar 165 assinaturas da Escola Sabatina em sua igreja. (Foto: Tiago Viegas)

Quem sabe bem da importância do projeto é a dona de casa Lindalva Pereira, 47. Ela tem um cargo de direção em uma das igrejas Adventistas do distrito de Vila Nova em São Luís, no estado do Maranhão. E quem frequenta a igreja a percebe sempre sentada atrás de uma mesinha na recepção do templo. O objetivo: levar a palavra de Deus ao máximo de pessoas. “Fiquei sabendo que a Associação estará doando uma igreja para o distrito que fizer mais assinaturas do Maná e nós queremos muito ganhar esse templo para nos congregarmos. No projeto Missão Calebe deste ano (projeto de jovens que dedicam as férias para a missão de pregar o evangelho por meio de ações sociais), levamos ao batismo bastante gente e agora temos um grupo precisando de uma igreja para frequentar, já que a igreja do nosso distrito fica distante”, explicou Lindalva.

Todas as quartas e domingos Lindalva fica na porta de sua igreja incentivando os membros a assinarem o Maná. Ela quer ganhar uma nova igreja para o seu distrito. (Foto: divulgação)

Desafio aceito

“Foi, então, que o nosso pastor distrital Wellington me chamou e disse que tinha um desafio para mim. Eu aceitei e toda quarta e domingo coloco uma mesa na porta da igreja e começo a fazer as assinaturas. Quem não pode ir à igreja, eu ligo ou vou até a casa da pessoas”, reiterou. Lindalva, sozinha, já conseguiu 165 assinaturas. “Com a ajuda de Deus pretendo fazer mais assinaturas até o final de setembro e ganhar a nossa tão sonhada igreja”, almejou.

Congresso da Escola Sabatina no Maranhão reuniu cerca de 1.100 pessoas para incentivar assinatura do Maná em suas igrejas. (Foto: Tiago Viegas)

Em prol da mesma causa, um grande movimento para fomentar os estudos da lição da Escola Sabatina, por meio da assinatura,  foi realizado no último dia 31, em São Luís do Maranhão. O Congresso de Escola Sabatina reuniu cerca de 1.100 pessoas, entre diretores, diretoras, secretárias e anciãos do departamento, no Centro de Recreação e treinamento da Igreja Adventista. O principal objetivo – além de preparar melhor a unidade da escola sabatina que é feita aos sábados na igreja -, foi motivar as pessoas a participarem do Maná e realizarem o projeto em suas igrejas. A programação contou com a presença do líder de Escola Sabatina da sede sul-americana adventista, pastor Edison Choque. Ele realizou dois seminários obre a importância de ter o alimento espiritual diário. O pastor Ivanildo Cavalcante, líder de Escola Sabatina da sede adventista para os estados do Pará, Amapá e Maranhão, também esteve presente, tirou dúvidas e motivou para o Maná. “Eu percebi nesse grande movimento marcas de comprometimento dos membros para o cumprimento da grande comissão por meio da Escola Sabatina”, observou Ivanildo.

Mutirão do Maná

Membros da igreja de Vila Nova, no Maranhão, na construção da nova igreja do distrito envolvidos no mutirão do Maná. (Foto: divulgação).

O congresso foi uma prévia do grande movimento que viria no dia seguinte: o DIA D do Maná. Centenas de pessoas estiveram envolvidas no desafio do mutirão do Maná durante o domingo, 1º de setembro. Durante o dia inteiro, as igrejas adventistas no Maranhão organizaram espaços de maneira criativa e toda especial para receberem os assinantes da lição. Em algumas delas, foi oferecido almoço. Em outras, convocaram o Clube de Desbravadores para ajudar na força-tarefa de assinaturas. Desta forma, cada congregação desempenhou seu papel no trabalho pela fomentação do estudo da Palavra. Como resultado do trabalho de missão no Maranhão no DIA D, 5.847 assinaturas foram feitas.

Confira mais fotos do grande movimento do Maná no Maranhão:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox