Notícias Adventistas

Sede da Igreja no sul do Paraná lança projeto de saúde para os servidores

Cerca de 75 funcionários participarão do projeto que trabalhará a qualidade de vida por meio de equipes e desafios.

14 de março de 2016
Em poucos minutos, por meio de um aparelho, os participantes tiveram uma avaliação completa do seu atual estado de saúde.

Em poucos minutos, por meio de um aparelho, os participantes tiveram uma avaliação completa do seu atual estado de saúde.

Curitiba, PR…[ASN] O dia começa cedo para os servidores que trabalham no escritório da Igreja Adventista, responsável pelo sul do Paraná.  Envolvidos na rotina de atendimentos, reuniões, e atividades realizadas nos diversos setores da sede, alguns acabam deixando de lado certos cuidados básicos com a saúde que a longo prazo podem ocasionar sérios problemas.

A questão do cuidado com a saúde faz parte da filosofia de vida propagada pela Igreja Adventista do Sétimo Dia há mais de 100 anos. A prática de um estilo de vida saudável é tão importante, que os fiéis são motivados não apenas a viver de acordo com os princípios difundidos pela igreja, mas também a compartilhá-los com outras pessoas. Porém, antes que a mensagem seja espalhada aos quatro cantos, ela deve ser praticada em casa. Por isso, a partir deste mês, 75 servidores da Associação Sul Paranaense (ASP), serão incentivados a praticar esses princípios também durante as horas de trabalho.

“Nós vamos fazer esse projeto durante os próximos quatro meses. Vamos dividir o escritório em grupos que vão “competir” entre si, mas será uma competição saudável, onde todos vão ganhar no final dela.O exemplo tem que começar de casa. Estamos muito empolgados crendo que o resultado será maravilhoso”, explica o líder da ASP, pastor Williams César.

E já que a ideia é promover mais qualidade de vida, os organizadores apostaram em formas criativas e dinâmicas como uma espécie de gincana e palestras para motivar os funcionários. Os servidores serão divididos em times e terão desafios para cumprir como equipe. Todos receberão acompanhamento de profissionais da saúde para que possam desenvolver as práticas de modo seguro.

Por isso, antes de começar a maratona de atividades, os participantes foram submetidos a uma bateria de exames para que possam ser traçadas metas individuais. A Clínica Adventista de Curitiba, parceira deste projeto, disponibilizou seus profissionais para realizarem os exames no próprio local de trabalho dos funcionários da ASP. Um dos exames realizados foi a Bioimpedância, um exame simples e rápido, que em poucos minutos apresenta uma avaliação geral do estado da pessoa.

“ [A bioimpedância] avalia a massa magra, os ossos, parte muscular, órgãos vitais. Faz a medição da gordura, água corporal, entre outros fatores. Também faz a prevenção e pré-detecção de doenças cardiovasculares. É um exame extremamente rápido e fácil de entender”, explica a enfermeira Letícia Gardini.

Gustavo Letsch, médico da Clínica Adventista de Curitiba, destaca a importância da manutenção de hábitos saudáveis e da dedicação pessoal de cada um. Segundo ele, a saúde emocional, física e espiritual estão interligadas e foram arquitetadas para cumprir um propósito maior. “Ter uma vida mais equilibrada é parte de um evangelho mais completo. Nós temos que lembrar que essa mensagem é integral e envolve a minha espiritualidade, meu relacionamento interpessoal, minha vida física, o que afeta uma coisa, afeta a outra também. É preciso mantê-las equilibradas”, afirma Letsch.

No primeiro passo, após os exames, os participantes receberam orientações quanto ao resultado.

No primeiro passo, após os exames, os participantes receberam orientações quanto ao resultado.

Hellen Silveira trabalha há três anos como secretária na ASP e, empolgada com o projeto, já realizou a bateria de exames. Contudo, os primeiros resultados causaram surpresa e serviram como alerta e incentivo para começar a mudança de hábitos. “Eu imaginava que eu era mais saudável. Foi um grande susto quando vi que o resultado não era aquilo o que eu esperava. Mas também foi um verdadeiro impulso pra eu começar a cuidar mais da minha saúde. Eu já estou há um tempo pensando em começar uma atividade física, mas aquela preguicinha e falta de tempo acabam deixando isso meio que de lado. Eu achei uma iniciativa muito importante, legal e diferente. Isso realmente vai me ajudar”, afirma.

Aproveitando a oportunidade oferecida pela ASP, Mattheus Benites também planeja cruzar a linha de chegada na maratona de atividades. Mesmo jogando futebol regularmente, o jovem, de 20 anos de idade, acredita que a parte mais difícil será a da reeducação alimentar. Mesmo assim, quer se empenhar por uma mudança a longo prazo. “Vou praticar outros exercícios físicos com mais frequência, como o médico orientou, e quero conseguir perder os quilos a mais. Na verdade, tem que ter uma reeducação alimentar, porque não adianta perder e depois ganhar de novo”, observa Benites.

Os servidores serão divididos em equipes e terão quatro meses para cumprir desafios e serem acompanhados.

Os servidores serão divididos em equipes e terão quatro meses para cumprir desafios e serem acompanhados.

Para Letsch,  nunca é tarde para mudar e que a falta de tempo não é uma desculpa para deixar de dar o primeiro passo. “O tempo é o único bem que todo mundo tem igual. Podem existir diferentes níveis acadêmicos, sociais, padrões de beleza, entre outros, mas o tempo ninguém tem um nível diferente. Se eu começo um hábito pequeno hoje, a vida será completamente diferente em seu percurso daqui alguns anos”, garante o médico.

A primeira etapa de exames e orientações gerais já foi concluída. Dentro dos próximos dias, as equipes darão a largada oficial do projeto. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox