Notícias Adventistas

Estilo de Vida

Envolvimento com evangelismo é tema de encontro pastoral no Rio Grande do Sul

A semana de atividades será dividida em três etapas. Tudo com objetivo de aperfeiçoar o evangelismo.


  • Share:
O encontro reuniu pastores do noroeste do RS.

O encontro reuniu pastores do noroeste do RS.

Ijuí, RS... [ASN] A última semana de abril tem feito alguns pastores que trabalham nas igrejas adventistas do noroeste gaúcho mudar de rotina. Isso porque um grupo deles está, desde segunda feira (30), reunido no escritório da sede administrativa da igreja, em Ijuí, para participar da Evangelismo Escola Pastoral. Trata-se de um encontro que tem duração de uma semana, que já é realizado há cinco anos nos nove escritórios administrativos da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) no sul do Brasil e tem como objetivo fomentar a visão evangelística nos ministros que já trabalham com esse departamento em suas igrejas.

De acordo com o pastor Marcelo Cardoso, líder do departamento de evangelismo para os três estados sulistas e coordenador da Escola, o encontro é divido em três partes. De manhã os participantes recebem instruções sobre as programações que deverão ser feitas nas igrejas para que mais pessoas conheçam a mensagem adventista. Isso com uma forte ênfase no evangelismo de Colheita, que acontecerá em setembro. A tarde eles saem do escritório para fazer visitas as pessoas que demonstraram interesse em estudar a Bíblia e conhecer a igreja. Já no período noturno eles realizam cultos nas igrejas da cidade para colocar em prática o que aprenderam durante a manhã.

“O objetivo da Escola não é ensinar os pastores a fazer evangelismo. Ele surgiu com a ideia de acender e reavivar a chama do evangelismo no participante”, explica Cardoso. Ele também explica que para que o projeto seja eficaz é preciso que também ocorra um envolvimento dos féis junto ao seu ministro. “As aulas que são ministradas pela manhã também têm uma forte ênfase no preparo da igreja local para receber esse evangelismo. Isso envolve o trabalho com a mentalidade da igreja para que o grupo de fiéis use seus dons para que o evangelismo aconteça de fato. Isso porque nós entendemos que o pastor não faz nada sozinho. Ele precisa ter ajuda dos irmãos e contar com o envolvimento deles”, pontua o evangelista. [Equipe ASN, Douglas Pessoa]