Notícias Adventistas

Projeto de oração resgata hábitos espirituais e renova ânimos de fieis no oeste do PR

Programa dos 10 dias de oração tem ocorrido em diversos formatos devido aos decretos municipais e estaduais diante da pandemia.

Por Willian Silva 25 de fevereiro de 2021

A pandemia do coronavírus não tem impedido que os fieis da Igreja Adventista do Sétimo Dia realizem o projeto dos 10 dias de oração. A iniciativa, que enfatiza a importância de ter a Deus no topo das prioridades, tem acontecido tanto nas igrejas, como nas casas.  As pessoas estudam os temas propostos por uma apostila e é claro, leem a Bíblia e separam momentos para a oração.

Na igreja do bairro Neva, em Cascavel, o estudo diário tem acontecido de maneira coletiva pela manhã, mas no formato online. “Estamos fazendo o estudo via aplicativo Zoom todos os dias às 6h da manhã com o pastor e também transmitindo via Facebook. Está sendo bem legal essa experiência, até para conseguir acordar um pouco mais cedo, colocando a Deus realmente no primeiro lugar da vida”, conta a líder local do Ministério da Mulher, Diana Silva.

Para Elisabete Oliveira, que frequenta a igreja do bairro Santa Cruz, em Cascavel, o projeto veio como uma oportunidade de dedicar mais tempo a aquilo que é importante. “Quando é 5h15, coisa que não acontece sempre, naquela eu acordo e daí eu falo assim “opa, chegou a hora”. Me coloco de joelhos e já faço o meu estudo, a minha lição. A revista está muito interessante e está sendo uma grande experiência”, descreve.

Além de iniciar hábitos que, por algum motivo, não haviam sido incorporados no dia a dia, o projeto também tem dado maior incentivo a quem já possui a rotina de praticar o culto familiar nas casas. “Pra mim, tem sido uma benção maior ainda, porque já fazíamos, mas com a apostila a gente tem mais intensidade nas palavras para poder usar no culto familiar”, ressalta Edinalda Gois, que também atua no Ministério da Mulher, mas na igreja do bairro Santa Cruz, Cascavel.

A sede administrativa adventista para o oeste do Paraná também tem reforçado a proposta junto a seus colaboradores.

O fato de as famílias serem o principal alvo do projeto em 2021 se dá pelo fato de que elas sofreram impacto significativo pela completa alteração na rotina devido a pandemia. Muitas delas adquiriram marcas emocionais causadas pelo estresse diante do isolamento. É aí que oração e a comunhão em família encontram oportunidade de renovar os ânimos e realinhar as prioridades.

Os fieis da igreja do Jardim Paranaguá, em Cascavel, realizaram as 10 horas de jejum no último sábado (20) em um espaço mais aberto, fora da igreja, até por conta das medidas de segurança pelo coronavírus. Durante o dia todo, reflexões, dinâmicas e compartilhamento de experiências diversas uniram as famílias que participaram da ocasião.

“Às vezes, a gente se esquece destes momentos. A gente se dedica mais as funções, trabalhos de casa, mas isso aqui nos aproxima de Deus, das pessoas e a nossa experiência tem sido essa. A gente fica muito feliz porque percebemos que as famílias de um modo geral abraçaram o projeto e estão aqui, compartilhando suas experiências e seus testemunhos”, reflete a tesoureira da igreja, que auxiliou na coordenação do programa, Gracy Schroer.

A mãe de Gracy, Helena Schroer, é líder da área que atende as mulheres na igreja. Ela revela que reuniões parecidas fizeram diferença em sua vida no passado. “Eu sou um testemunho vivo. Vim de uma situação muito difícil na vida e foi através destes encontros, retiros, que fizeram com que eu mudasse o meu jeito de ser e a minha vida em relação à minha família. É uma experiência nova de vida, conhecer mais de Deus, aprender mais Dele e saber como somente Ele pode levar a família pra frente”, destaca.

Dentro do projeto, cerimônias de santa ceia e reconsagração da vida a Deus tem sido realizadas, como aconteceu na igreja do bairro Neva no último sábado (20). Antes da cerimônia, os fieis utilizaram parte do tempo para a realização de uma ação de aproximação junto a simpatizantes da igreja e pessoas afastadas do caminho da fé.

“Além das reuniões por zoom, eu tinha conversado com algumas irmãs e elas fizeram 62 pães, então a gente fez uma cartinha, e esses pães foram entregues em um pacote para pessoas que não fazem parte da igreja, ex-adventistas, convidando eles para participarem do encerramento no dia 27”, conclui Diana.

Acompanhe uma reportagem em vídeo sobre o projeto:

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox