Notícias Adventistas

Ministério dos Motociclistas Adventistas já tem mais de mil integrantes no Brasil

Presentes em 22 Estados brasileiros, os motociclistas fazem parte do projeto evangelístico que tem como objetivo servir a comunidade e levar esperança de um modo diferente.

27 de julho de 2018

Por Mariela Espejo

Cassali (esquerda) entrega exemplar do livro O Poder da Esperança para motociclista (Foto: arquivo pessoal)

O Ministério de Motociclistas Adventistas (AMM) nasceu há dez anos, na Flórida, Estados Unidos. Atualmente, está presente em 12 países, sendo o Brasil o com maior quantidade de integrantes. Hoje, dos dois mil membros, 1300 se encontram em território brasileiro. O AMM Brasil está ativo em 22 Estados e novas sedes regionais continuam sendo criadas, ou seja, o projeto está em expansão. Homens e mulheres têm aderido ao grupo e experimentado que é possível trabalhar para Deus usando a habilidade com suas motocicletas.

Jeferson Cassali, de 43 anos, é um desses aficionados por motocicletas que resolveu usar isso a favor da pregação do evangelho. Ele costumava andar de moto desde que era adolescente, tinha admiração pelos motoclubes, mas não participava de nenhum porque não se identificava com os grupos. Isso mudou quando conheceu o Ministério de Motociclistas Adventistas. Em 2015, quatro pessoas chegaram à sua igreja local vestindo o colete do AMM. Para ser membro desse clube, além da moto, havia outro requisito: ter paixão por Cristo e o evangelismo.  Ele não esperou e se afiliou no mesmo dia. O primeiro estudo bíblico de Jeferson foi na estrada.

Em certa ocasião, ele conheceu Valdir Junior, presidente de um motoclube denominado Ovelhas Negras. Juntos estudaram a Bíblia e, depois de alguns meses, Valdir também passou a ser parte do Ministério de Motociclistas Adventistas. Ele tem aceitado os ensinos bíblicos e se prepara para tornar pública sua decisão por meio do batismo.

Depois de três anos no ministério, cujo lema é Em cada passeio, uma missão, Cassali tem visto outras pessoas que conheceram a Igreja Adventista por meio do AMM e decidiram ser batizadas. “Além de nossa vestimenta, a quebra de paradigmas é fundamental para o sucesso do evangelismo. Nós fazemos amizade com eles sem nenhum preconceito: se são tatuados, se usam piercing, se bebem ou usam drogas, pois nós mostramos interesse e amor por eles e isso tem feito toda a diferença”, explica. Atualmente, ele é o diretor do AMM para o Estado de São Paulo, onde neste ano foi inaugurada a sede mais recente, no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho.

Mais evangelismo

Arte diferenciada também é uma estratégia para atrair a atenção do público-alvo do AMM (Foto: Divulgação)

Promover a integração com os outros motoclubes para maiores esforços de evangelização é um dos alvos do grupo. A Casa Publicadora Brasileira (CPB), editora adventista, imprimiu uma versão personalizada do livro O Poder da Esperança especialmente para os motociclistas. São 60 mil exemplares que estão sendo distribuídos pelos integrantes do AMM Brasil.

Além da área espiritual, o AMM atua em ações sociais, oferece ajuda a famílias carentes, faz visitação a pessoas doentes, creches e orfanatos, além de realizar campanhas em datas especiais como Dia das Crianças e Natal. Outro objetivo do ministério é conscientizar os membros a realizarem uma pilotagem segura no trânsito urbano e nas estradas.

Segundo Ivonil Machado, diretor nacional do AMM, é possível estabelecer um paralelo entre os motoclubes evangelísticos e uma situação narrada na Bíblia. Para ele, o AMM segue o exemplo do apóstolo Paulo, que era um verdadeiro “camaleão”. “Paulo se adaptava à situação e às circunstâncias. Em 2 Coríntios 2:22, ele escreveu: ‘Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns’. Nós temos moto, vestimos coletes e usamos isto como uma forma de aproximação com aqueles que de outra forma não seriam atingidos”, expressa Ivonil.

(Arte: Victor Hugo Flores)

O Ministério de Motociclistas Adventistas atua de forma independente em apoio aos chamados ministérios especiais da Igreja Adventista do Sétimo Dia e é reconhecido pelo departamento de Missão Global da organização adventista, responsável pelo estabelecimento de templos adventistas em localidades onde eles ainda não existem. Saiba como abrir uma sede do AMM na sua região:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox