Notícias Adventistas

Lançada nova temporada da série Provai e Vede

Provai e Vede continuará contando histórias de pessoas que experimentaram um milagre em sua vida por conta da fidelidade a Deus.

Lourival e a esposa Maria da Liberdade foram entrevistados durante o culto transmitido pelo pastor Luís Gonçalves.

Lourival e a esposa Maria da Liberdade foram entrevistados durante o culto transmitido pelo pastor Luís Gonçalves.

Brasília, DF … [ASN] No próximo ano, a série Provai e Vede deve inovar com a tecnologia empregada para captura das imagens, além de nova vinheta e dublagem. O lançamento da nova temporada aconteceu nesta quinta-feira, dia 10, durante programa especial realizado na sede sul-americana adventista, em Brasília. Um dos testemunhos que chamou a atenção foi da história de fidelidade de Lourival Marinho do Nascimento, morador de Feijó, no Acre, que foi gravada integralmente para a série do próximo ano.

O agricultor resolveu entregar-se completamente à obra de Deus e, mesmo tendo muito trabalho em sua chácara, encontra tempo para fazer séries de evangelismo público e garante que já ajudou a influenciar na decisão espiritual de mais de 200 pessoas até hoje. Assista, no vídeo abaixo, sua história completa:

Para saber mais sobre as novidades do programa para 2016, a Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN) conversou com o pastor Herbert Boger, diretor de Mordomia Cristã e coordenador geral do Provai e Vede.

ASN – Qual é exatamente o objetivo da nova temporada do Provai e Vede para 2016?

Pastor Hebert Boger – Cada ano, o Provai e Vede procura trazer novidades. Em 2016, produção em alta definição, captação de imagens com drones e câmera subaquática, nova vinheta de abertura, nova dublagem, etc. Mas a sua essência é a mesma, ou seja, mostrar histórias inéditas de fé, cura, reavivamento espiritual, fidelidade, paz no sofrimento e milagres que emocionam e nos fazem mais confiantes nos propósitos de Deus para a vida de Seus filhos. Mesmo que não vejamos as respostas no tempo ou da forma que gostaríamos. Provai e Vede não é uma série de vídeos que trata de causa e efeito como uma espécie de barganha com Deus. Mas seu objetivo é mostrar histórias de fidelidade a Deus em qualquer circunstância. Estas histórias foram gravadas nos mesmos lugares onde aconteceram, nas cidades, no campo, nas montanhas, no deserto e na selva.

ASN – Quais são os critérios usados para escolher as histórias que ilustram os vídeos semanais?

Pastor Hebert Boger – Os critérios envolvem uma teologia bíblica e dos livros de Ellen White sobre lealdade a Deus, histórias reais de pessoas indicadas pelo pastor como membros regulares da igreja. Além disso procura-se contemplar a Mordomia Cristã em todas as suas dimensões: lealdade na guarda do sábado, cuidado com o corpo, dons espirituais no cumprimento da missão, reavivamento e reforma, dízimos, ofertas, pactos e milagres, etc.

Existem basicamente dois meios que as histórias chegam até a Divisão Sul-Americana (sede sul-americana adventista). O primeiro é pelo endereço de e-mail provaievede@adventistas.org que aparece no final de cada história apresentada aos sábados. A segunda forma é por meio dos líderes de Mordomia das Uniões que selecionam os testemunhos juntamente com os líderes de Mordomia das Associações e Missões. Na sede sul-americana, uma comissão analisa e seleciona as histórias que serão gravadas, editadas e disponibilizadas em DVD e pelo site.

ASN – Na sua avaliação, qual a diferença entre o que se conhece como Teologia da Prosperidade e a teologia bíblica do uso de dízimos e ofertas?

Pastor Hebert Boger  – A Teologia da Prosperidade, apresentada por muitas igrejas, tem a ver com autoajuda, poder do pensamento positivo, lei da atração, cura pela mente ou seja a pessoa ou o pregador determinam o que deve acontecer em sua vida. Uma figura proeminente da teologia da prosperidade foi Essek William Kenyon, educado na Faculdade de Oratória de Emerson nos anos 1890, onde foi exposto ao Movimento Novo Pensamento. Kenyon, mais tarde, tornou-se amigo de líderes pentecostais famosos e escreveu sobre a revelação divina e as confissões positivas. Seus escritos influenciaram líderes do nascente movimento da prosperidade durante o movimento Avivamento e Cura dos Estados Unidos pós-guerra.

Em 1953, o curador pela fé A. A. Allen publicou o livro O Segredo do Sucesso Financeiro nas Escrituras e promoveu mercadorias como “tendas milagrosas para barbear” e panos de oração ungidos com “óleo milagroso”. De lá para cá, não tem faltado criatividade para atingir pessoas sinceras, desinformadas e os que buscam tanto em igrejas que vendem estes “produtos milagrosos” como na Loteria Esportiva “fazendo uma fezinha” para tentar mudar de vida de uma hora para outra.

Frases como “determinar”, “tomar posse da bênção”, “receba a bênção” é uma reivindicação não bíblica, centrada no querer humano, imaturo, como uma criança no supermercado que exige de sua mãe “eu quero chocolate”. A teologia bíblica dos dízimos e ofertas é antagônica à “teologia” (que mais é uma teoria) da prosperidade apresentada acima.

ASN – E qual, então, o verdadeiro significado da teologia bíblica dos dízimos e ofertas?

Pastor Hebert Boger  – Os dízimos e ofertas são um ato de reconhecimento do senhorio de Deus na vida, um entendimento de que é Deus quem mantém Seus filhos e não o dinheiro. Biblicamente, dizimar é parte integrante da adoração, “ninguém se apresente de mãos vazias diante de Yahweh; cada um traga sua dádiva conforme as bênçãos recebidas do SENHOR, o teu Deus!” (Deuteronômio 16:16-17). Ofertar é desenvolver um coração agradecido por aquilo que Jesus fez por nós: “aquele que não poupou seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como não nos concederá juntamente com Ele, gratuitamente, todas as demais coisas”? (Romanos 8:32). Também é a convicção de que, por meio destes recursos, a missão de pregar do Seu amor salvador é cumprida em todo mundo através de missionários e projetos sustentados pelos dízimos e ofertas da Escola Sabatina.

A teologia bíblica da prosperidade transcende a vida aqui neste mundo. Ela precisa ser compreendida dentro de uma dimensão divina-humana condicional “se” que envolve a vida aqui e na eternidade onde seremos prósperos para sempre. O Salmos 23 nos lembra que “ainda que eu ande pelo vale da sombra e da morte” e não prospere aqui e tenha “aflições” neste mundo, temos a promessa que “Tu estas comigo” e “certamente habitarei com o Senhor para todo o sempre”.

Até lá lembre o que o Salmista quis realmente dizer no verso 1: “O Senhor é o meu pastor e eu não terei falta”. “Se” pessoalmente e como família não faltarmos na Sua presença a cada dia, e formos leais até o fim, certamente “todas as coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33). [Equipe ASN, Felipe Lemos]

No vídeo abaixo, assista ao culto de lançamento oficial do Provai e Vede para 2016.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox