Notícias Adventistas

Igreja Adventista lança novo formato de Escola Missionária em cidades paulistas

Escola de Missão Integral (EMI) pretende acompanhar de perto a saúde espiritual dos fiéis e o cumprimento da missão evangelística.

16 de março de 2015
FullSizeRender

Nova proposta da Igreja Adventista visa acompanhar mais de perto os líderes das congregações. (Foto: Mairon Hothon)

São José dos Campos, SP… [ASN] A administração da Igreja Adventista para a região metropolitana de São Paulo, Vale do Paraíba e Litoral Norte do Estado (APV) começou 2015 com um novo formato de capacitações evangelísticas. A Escola de Missão Integral (EMI) foi lançada com o propósito de acompanhar mais de perto e de forma regular a saúde espiritual dos fiéis e o cumprimento da missão evangelística.

Com suas aulas iniciadas no último sábado 28 de fevereiro, a EMI se baseia em capacitações continuadas a cada três meses nas diferentes regiões da APV (Guarulhos, São José dos Campos, Lorena e Mogi das Cruzes). O diretor da EMI e também presidente da Igreja Adventista para a região, pr. Ronaldo de Oliveira, explica a função desse novo espaço de diálogo missionário.

“Nós estávamos percebendo que ao longo do ano, os líderes que participavam dos treinamentos integrados de janeiro e fevereiro perdiam um pouco o foco dos projetos e cada um seguia uma direção. A EMI surge no sentido de acompanhar esse público para que eles entendam melhor a nossa filosofia cristã e não se percam nos projetos. Essa é uma iniciativa para um crescimento continuado de espiritualidade”, explica o pastor.

Assista a vinheta de abertura da Escola de Missão Integral

Crescimento saudável

A Escola de Missão Integral terá uma duração de dois anos e pretende trabalhar com seis mega metas, sendo elas: Comunhão e adoração; Perfil da Igreja e da comunidade; Discipulado, Desenvolvimento Sustentável da Igreja, Autoestima e Empreendedorismo e   Comunidades de Esperança. A cada aula um novo tema é trabalhado em dois momentos distintos, o primeiro com a explanação motivacional do assunto e o segundo em grupos de debates.

_DSC1082

Mega metas visam um crescimento espiritual saudável e espiritual dos líderes e congregações (Foto: Alfeu Durais)

“Essas metas não são diferentes do que seja a missão da Igreja Adventista, mas conceitos que precisam fazer parte da vida dos fiéis. Enquanto adventistas, não podemos nos fechar apenas para algumas atividades como dar estudos bíblicos ou fazer programas internos. Precisamos ser verdadeiros agentes de transformação integral, nos tornarmos relevantes para a comunidade”, ressalta o secretário da APV, pr. Oliveiros Júnior.

Departamentos Integrados

De forma integrada, a EMI junta todos os departamentos e ministérios eclesiásticos da Igreja em um só encontro. No sábado do EMI, após a primeira aula que reúne todo o público, o grupo é dividido nas salas de aulas para as áreas de Evangelismo, Ministério Pessoal, Mordomia, Jovens e Comunicação. Já no domingo é a vez das áreas mais técnicas como Secretaria, Tesouraria, Sonoplastia e Ação Solidária Adventista.

“Outro foco da EMI é diminuir o número de eventos realizados pela administração religiosa e dar mais tempo e espaço para que as igrejas locais possam desenvolver os projetos e o que foi aprendido durante as aulas”, comenta Oliveiros.

_DSC1150

Após aula geral, alunos são divididos em grupos para debater os temas estudados.

Para o estudante universitário Josué Cardoso, fiel no templo central de Lorena, entender de maneira mais clara e conceitual as estratégias missionárias vai facilitar os líderes a trabalharem nas congregações locais.

“Aqui todos estão falando a mesma língua. Por exemplo, se o assunto é Semana Santa eu sei que em todos os departamentos vão fazer programas conjuntos para a época da Paixão de Cristo. Vamos ter uma visão macro da nossa instituição”, defende.

Neste primeiro encontro que acontece entre os sábados 28 de fevereiro a 21 de março, o tema geral das aulas foi Comunhão e Adoração. O pastor Jefferson Castilho, explica o motivo da escolha desse tema para início do calendário letivo.

“Sem uma vida de comunhão com Deus nada faz sentido, e o motivo de existirmos é adorá-Lo e O servirmos com os nossos dons. Durante esse primeiro encontro vamos apontar conceitos e práticas que podem ser vivenciados pela igreja a fim de promover um reavivamento espiritual”, diz.

Veja o vídeo introdutório da primeira aula da EMI (Comunhão e adoração).

Foco ajustado

_DSC1089

EMI terá duração de dois anos, com aulas trimestrais em todas as regiões administradas pela APV.

Líder espiritual na igreja do bairro Vila Galvão, em Guarulhos, o pastor Pablo Cisneiros, aponta que nem sempre é fácil dar uma assistência personalizada e continua em todas as igrejas. Grandes encontros como o EMI vêm de alguma forma mobilizar os adventistas de maneira mais rápida e direcionada.

“Sem líderes preparados não temos igrejas que saibam onde querem ir e muito pouco busque a espiritualidade. Quando esses líderes voluntários estão motivados, é mais fácil crescermos na fé e saímos das quatro paredes do prédio para servir a comunidade”, destaca.

Já para motorista Juarez da Silva, fiel no templo do Bairro dos Freitas, em São José dos Campos, a oportunidade do EMI será de treinamentos e ao mesmo de celebração entre os crentes.

“Pra mim, isso é uma festa espiritual. É muito gostoso ver a nossa unidade denominacional, aprender e compartilhar conhecimento e por fim levar as técnicas para aos nossos locais de trabalho”, finaliza. [Equipe ASN, Mairon Hothon]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox