Notícias Adventistas

Encontro reforça ideais de fidelidade e adoração a líderes do leste e sul do RS

Evento direcionado a líderes de Mordomia Cristã e tesoureiros buscou dar fundamentação bíblico-teológica para adoração e ainda trouxe palestras técnicas para o dia a dia da igreja.

8 de março de 2016
IMG_9582

Pastor Paulo Clézio, diretor do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (Salt) do Paraná foi o orador da programação, intitulada “Eu sou a oferta”.

Bento Gonçalves, RS… [ASN] De acordo com a Bíblia, a fidelidade pode ser exercida pelos cristãos de, pelo menos, três formas: na busca por Deus em todos os dias, na dedicação do tempo e dos talentos – com o objetivo de mostrar o evangelho – e no comprometimento com os dízimos e as ofertas.

Leia também:

Baixe o conteúdo das palestras do evento

Na intenção de fortalecer tais hábitos, a sede regional da Igreja Adventista do Sétimo Dia para leste e sul do Rio Grande do Sul, promoveu um encontro para líderes da área de Mordomia Cristã e tesoureiros – voluntários que auxiliam a igreja no recebimento e administração parcial de recursos dos fieis. “Quando a gente confia, a gente se doa. Essa é a ideia do evento: a de nós aprendermos a ter essa confiança e desejar adorá-lo por aquilo que Deus é, em resposta daquilo que nós podemos oferecer a Ele”, explica Edson Rauber, que coordena as iniciativas da área de Mordomia Cristã para as duas regiões.

O orador do evento, pastor Paulo Clézio, diretor do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (SALT) do Instituto Adventista Paranaense (IAP) abordou em vários blocos de palestras durante todo o fim de semana, a adoração a Deus fundamentada na escritura bíblica. Isto inclui o emprego de tempo, talento, energia e recursos na tarefa de evangelizar.

Em tempos de crise moral e financeira, colocar a Deus no topo das prioridades surge como ferramenta de superação dos problemas. “Verdadeiramente, estamos vivendo um momento de muitas crises. Sabe o que isso me reporta? Os dias de Noé. A crise em que ele viveu foi uma das maiores da humanidade e Noé investiu tudo o que ele tinha naquela arca. Deu resultado ou não deu? Ele se tornou dono do mundo. Se, no momento de crise, nós investirmos na causa de Deus, eu considero que um dia nos tornaremos donos do mundo também”, reflete Clézio.

O evento ocorrido em Bento Gonçalves entre os dias 04 e 06 de março também orientou quem atua com as finanças da igreja sobre procedimentos que envolvem recibos, relatórios, seguro dos templos e de seus itens, entre outras questões.

IMG_9598

Evento ocorrido em Bento Gonçalves também orientou quem atua com as finanças da igreja sobre procedimentos que envolvem recibos, relatórios, seguro dos templos e de seus itens, entre outras questões.

Para o diretor financeiro do escritório administrativo da Igreja Adventista para leste e sul do Estado, Harlei Queiroga, os responsáveis pela manutenção das finanças nas igrejas são beneficiados ao terem consciência de que sua vida, pessoal e profissional, está incluída na adoração. “O tesoureiro, assim como outro membro de igreja, tem responsabilidades espirituais, então, o fato dele entender que faz parte deste processo, não apenas, tecnicamente, o traz para mais próximo de Deus”, ressalta.

O tesoureiro Fernando Reis, da igreja central de Porto Alegre acredita que sua igreja pode ser motivada por meio de duas maneiras. “Temos que trabalhar, tanto a parte de sermão, quanto a parte de contato pessoal, para fazer os membros entenderem que a entrega deles, quando for completa, vai trazer a benção para cada um de nós”, argumenta.

Já o líder Paulo Reis, da área de Mordomia Cristã, entende que soberania divina é um dos itens principais que devem ser reforçados no dia a dia da igreja. “Ele tem mil maneiras de fazer com que eu e também os membros alcancem o sucesso, como ter saúde, ter uma família bem equilibrada, mostrando sempre que Deus é o proprietário de tudo”, pontua. [Equipe ASN, Willian Vieira]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox