Notícias Adventistas

Escola Sabatina

Escola Sabatina celebra 170 anos de preparação para a volta de Jesus

Batismos e história dos pioneiros são os detalhes na celebração deste ano


  • Compartilhar:

170 anos de uma escola viva, atuante e pronta para a volta de Jesus. Foi celebrado em todo o mundo neste sábado, 8 de outubro, mais um aniversário da Escola Sabatina, um dos principais ministérios da Igreja Adventista. “A Escola Sabatina surge antes da oficialização da nossa igreja, o que mostra a sua importância. O foco dos pioneiros era se prepararem para a volta de Jesus. E qual seria melhor opção do que ter uma guia de estudo da Bíblia para ser distribuído entre os seguidores? Foi aí que surgiu a Escola Sabatina”, explica o pastor João Nicolau, líder da Escola Sabatina no centro sul de Santa Catarina (Associação Catarinense – AC).

Por isso, as igrejas em nosso campo celebraram esse ano o aniversário da Escola Sabatina relembrando a história dos pioneiros. Teve roupas típicas, distribuição de cópias da primeira lição, decorações diferenciadas e o relato da história da Escola Sabatina. “Em 1852 ,na cidade de Rochester, Estados Unidos, os pioneiros tinham compreendido melhor o desapontamento de 1844. Foi então que surgiu a Escola Sabatina. Olhar o passado nos ajuda a não errar no futuro e caminharmos no lugar certo no presente”, acrescenta o pastor João Nicolau.

A Escola Sabatina é formada por adventistas e pessoas que estão conhecendo a mensagem da igreja, como é o caso de Gean Mendonça. Ele está conhecendo a Igreja Adventista. Seus filhos já são batizados e inclusive diáconos na Igreja Central de Florianópolis. Gean também é o “motorista” dos filhos para onde eles precisem ir nas programações da igreja. “Ter meus filhos nessa igreja é ótimo porque ensinam sobre Deus e tem boas companhias”, explica.

Depois dessa primeira aproximação através dos filhos, Gean tem se envolvido na Escola Sabatina. Ele participa da classe Órion e gosta muito dos estudos e do clima familiar. “Esse espírito de família faz a diferença. Sinto que tenho pessoas que se preocupando umas com as outras e que querem falar sobre a volta de Jesus de forma urgente. A Bíblia fala sobre nos reunirmos em grupos pequenos e vejo que a Escola Sabatina supre essa necessidade divina. Ela aumenta nossa capacidade de amar”, acrescenta. Ele está se preparando para o batismo e até já recapitulou a lição na sua classe.

“A Escola Sabatina abraça e prepara as pessoas, como no caso do Gean. Que cada aluno dessa escola tenha a noção da responsabilidade que está em suas mãos”, finaliza o pastor Paulo Lopes, Presidente – AC.