Notícias Adventistas

Voluntários do Unasp dedicam sábado para doação de sangue em época de isolamento social

Grupo de amigos voluntários do Unasp dedicam manhã do sábado para doar sangue. Ação de solidariedade é para ajudar pessoas em época de pandemia mundial.

Por Mairon Hothon 30 de março de 2020

Alunos, funcionários e professores do Unasp se juntaram para doar sangue neste sábado. Ação voluntária serviu para ajudar quem mais precisa.

Um grupo de amigos, formado por alunos, ex-alunos, funcionários e professores do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), dedicou a manhã deste último sábado (28/03) para uma atividade voluntária bem importante. Frente aos baixos estoques em todo o território paulista, os jovens saíram da cidade de Engenheiro Coelho e percorreram 60 km, até o Hemocentro da Unicamp, em Campinas, para doar sangue.

Motivados pela solidariedade neste momento de isolamento social, devido a pandemia do novo coronavírus, que o grupo de amigos acordou cedo no final de semana e foi até a cidade referência em captação de sangue na região central do Estado para ajudar quem mais precisa.

Segundo o coordenador do Centro de Contingenciamento para o Coronavírus em São Paulo, o médico David Uip, os bancos da capital e do interior do Estado estão “praticamente vazios”.

“A grande questão da doação de sangue é que o indivíduo não está doando com medo do pegar coronavírus, com medo de sair de casa. E não é isso, se existe um lugar protegido é o banco de sangue, lá tudo é muito esterilizado e seguimos rigorosamente as orientações sanitárias”, informa o médico.

Voluntariado no sangue

Ao lado da amida Kesia Andrade, o estudante de Direito Neander Santos doam sangue no Hemocentro da Unicamp, em Campinas. Ação já rotineira pra Neander.

Na contramão do pensamento da maioria das pessoas, o estudante de Direito do Unasp, campus Engenheiro Coelho, Neander Santos, decidiu sair de casa, com os devidos cuidados de higienização contra a Covid-19, para doar sangue. Para ele, a doação neste momento é mais urgente do que nunca.

“Vim doar porque eu vi a necessidade do próximo em receber essa ajuda e hoje eu posso contribuir com o meu sangue, literalmente. Muitas pessoas estão em casa, mas muitas outras estão hospitalizadas, doentes, em leitos de hospital e precisam do nosso sangue pra continuar vivas. Vim doar, porque quero ajudar meu próximo nesse momento tão delicado”, comenta ele que já é um doador frequente.

Já para a professora do curso de Publicidade e Propaganda, Lizie Clajus, a maior motivação é tentar passar um pouco de tranquilidade para quem for receber a bolsa de sangue.

Lizie Clajus é professora e decidiu doar a fim de levar um pouco mais de tranquilidade a quem precisa. “Estamos em um momento tão instável, que se eu posso ajudar de alguma maneira, porque não fazer”, pergunta.

“A gente tá vivendo em um momento de tanta tensão, de tantas instabilidades políticas, econômicas e de Saúde pública. Doar sangue é uma forma de ajudar o meu próximo a dar mais segurança e esperança a ele. Além do mais, será beneficiado não só quem recebe o sangue, mas eu que pude sair um pouco de casa, encontrei amigos e fiz o bem”, destaca.

Para doar

Para doar sangue basta estar em boas condições de saúde e alimentação, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e levar um documento de identidade original com foto recente.

No Hemocentro da Unicamp, a partir desta segunda-feira (30/03) os atendimentos serão agendados pela internet, a fim de haver um melhor fluxo nesta época onde se deve evitar aglomerações. O hemocentro está localizado na Rua Carlos Chagas, nº 480, Cidade Universitária, em Campinas e atende de segunda a sábado das 7h30 às 15h.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox