Notícias Adventistas

Projeto dos 10 dias de oração no Unasp é concluído com programa especial

Por Glória Barreto 17 de fevereiro de 2020

Alunos do coral levam mais de 500 nomes de pessoas por quem oraram durante a programação.

O Unasp Hortolândia encerrou os 10 dias de oração com uma programação intitulada Reencontro, que aconteceu na última sexta-feira (14), na igreja do campus. O objetivo do evento foi concluir as diversas atividades de oração realizadas com os alunos durante a semana e convidar pais e alunos para uma celebração de louvor e gratidão.

10 dias de oração

Os 10 dias de oração acontecem no início de cada ano e mobilizam toda a igreja Adventista do Sétimo Dia da América do Sul e novamente, os três campis Unasp participaram ativamente do projeto.

“O máximo que podemos fazer pelo ser humano, ainda não é o suficiente. Existe um limite e nesse momento que Deus que age”, destacou o reitor do Unasp.

“O Unasp está comprometido com os grandes projetos da sua mantenedora, que é a Igreja Adventista. E o Unasp acredita no poder da oração. Por mais que o centro universitário seja uma instituição de ensino, que conduz pessoas ao descobrimento, técnicas, projetos de ciência. O máximo que podemos fazer pelo ser humano, ainda não é o suficiente. Existe um limite e nesse momento que Deus que age”, destacou o reitor do Unasp.

No campus Hortolândia os alunos oravam diariamente na sala de aula por amigos, familiares e pedidos diversos. Os alunos também visitaram setores da instituição para orar pelos funcionários. E na quinta-feira (13) ficaram no portão para orarem por pais e motoristas de vans que deixavam os estudantes para as aulas. Veja as fotos desta ação clicando AQUI.

Alunos do Ensino Médio ficaram no portão para orarem por pais e motoristas de vans que deixavam os estudantes para as aulas.

Sobre essa participação massiva dos alunos, o reitor acrescentou: “os 10 dias de oração são uma oportunidade de dizer para as pessoas: ‘lembre-se tem alguém que te escuta’. A gente vê desde as criancinhas orando pela família, pela saúde de parentes e amiguinhos, até nossos estudantes universitários. Todos orando, pelo país, pelos governantes, uns pelos outros. É um compromisso com a nossa crença, dizer para as pessoas você pode falar com seu Criador, de forma acessível através da oração”.

 

Programa Reencontro

A programação do Reencontro, que aconteceu na noite de sexta, contou com apresentações musicais de conjuntos e corais da instituição. Com um destaque ao coral das crianças do Unaspinho, que ao se apresentarem, levaram para o palco mais de quinhentos nomes de pessoas por quem estiveram orando durante a programação. Na entrada da igreja, uma equipe de alunos perguntava a cada convidado que entrava, o nome de uma pessoa por quem ele quisesse orar. Ao final, esses nomes foram levados pelas crianças ao palco para um especial momento de oração intercessória.

“A gente entende que tudo tem que começar com Deus e os 10 dias de oração têm essa ênfase espiritual, porque nos chama a uma renovação com Deus logo no início do ano”. Erton Kohler

Quem falou aos pais de alunos e convidados presentes no programa Reencontro,  foi presidente da Igreja Adventista para América do Sul, pastor Erton Kohler. Ele apresentou aos presentes a importância da oração e da leitura da bíblia para entendermos qual vontade de Deus para os nossos dias e para a nossa vida.

Sobre o projeto dos 10 dias de oração, o presidente ainda relembrou o valor dos 10 dias de oração no início de cada ano. “A gente entende que tudo tem que começar com Deus e os 10 dias de oração têm essa ênfase espiritual, porque nos chama a uma renovação com Deus logo no início do ano. Outros projetos como impacto esperança, semana santa e semana da colheita, unem a igreja na tarefa de testemunhar. Mas começamos com a oração, porque a partir daí vem as demais atividades. Essa sequência nos ajuda a ter essa noção de que tudo que fazemos é pra Deus”.

 

Uma amizade celebrada no tanque batismal

No programa também foi apresentada a história do professor Helder Moraes, que atua como coordenador do curso de Publicidade e Propaganda do Unasp Hortolândia. Helder foi professor do reitor Martin Kuhn enquanto este ainda era apenas um estudante universitário que precisava de dispensa nas aulas de sexta-feira à noite, por causa da guarda do sábado. Mais de 20 anos se passaram e reitor batizou o professor Helder durante a programação. Conheça os detalhes desta história, assistindo o vídeo abaixo:


 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox