Notícias Adventistas

Professor transforma aulas de ensino religioso em ações coletivas

Por Kamila Freitas 12 de março de 2020

As aulas de ensino religioso aplicadas na Escola Adventista de Esteio (RS), ganharam formatos diferentes. Além das aulas convencionais, os alunos da instituição são incentivados a colocar em prática o conteúdo recebido em sala, através do “Ministério Sem Nome” (MSN), ação que engloba as atividades. A iniciativa conta com a participação de mais de 90 alunos do ensino fundamental II e ensino médio. O nome vem da ideia de que a Educação Adventista é aberta a pessoas de várias culturas e tribos, deixando para que o testemunho de cada participante, passasse a ser o nome do ministério.

O Ministério Sem Nome surgiu na Escola Adventista de Canudos, Novo Hamburgo, em 2018, através do professor de ensino religioso Lucas Muletaler (26). Por ter participado de um ministério teatral, Ministério DramArt, no período da faculdade, Muletaler achou interessante aplicar o conceito em sala; “Eu só apliquei alguns ideais à ideia inicial. Hoje eu acredito que a revolução pode acontecer através da arte. Por ela, a gente consegue mostrar o evangelho de maneira limpa, o que facilita o aprendizado dos meus alunos”, esclareceu o professor.

Não satisfeito, em 2019, ampliou o projeto na Escola Adventista de Esteio, seu novo local de trabalho. A então coordenadora pedagógica, Silvana Garcias, recebeu o professor. “Quando ele chegou, já estávamos esperando algo do tipo e nós estávamos na expectativa! É claro que tem um pouco de medo em tudo o que é novo, mas nós abraçamos a ideia e demos todo o apoio necessário”, contou Silvana.

A ideia foi implementada e muito bem recebida na escola. De acordo com o aluno Dylan Bittencourt (16), segundo ano do ensino médio, a experiência da sala de aula ficou completa: “o que a gente vivencia dentro desse núcleo de ministérios desperta dons que muitos nem fazem ideia que têm”, contou Dylan. O aluno afirma que é uma oportunidade de explorar e se desenvolver na área espiritual.

Em 2020 foi totalizado o número de sete sub – ministérios vinculados à ação.

  • ICare – Liderança espiritual do Ministério Sem Nome. Os alunos intercedem e trabalham arduamente para discipular os demais que estão pensando em participar, seguindo a linha “Cada um salvando um”.
  • Deus na Adolescência (DNA) – Classe bíblica de discipulado.
  • Encontrinho – Culto semanal que acontece no horário do intervalo, no pátio da escola.
  • EmCena – Ministério teatral.
  • Coral sem Nome – Coral e ministério de louvor.
  • IDE – Base do Instituto de Missões do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (IACS) que instrui e envia alunos para o campo missionário nas férias.
  • Hashtag – Culto com alunos, amigos, colaboradores e pais para apresentação do Ministério EmCena

Todos os ministérios são coordenados pelo professor de ensino religioso e pertencem à pastoral estudantil. Cada um deles é dirigido pelos próprios alunos.

O responsável pelo departamento de evangelismo para a Associação Norte Sul Rio-grandense, pastor Roney Lopes, explicou a importância dessa iniciativa. “Para que a nossa juventude permaneça na igreja ou faça parte dela, é necessário que tenha sua própria história. Precisa ter vida espiritual ativa através do estudo da Bíblia e de uma vida de oração por eles e pelos outros. Como complemento, é necessário louvar ao nosso Deus, ensinar através de encenações, histórias da Bíblia, para que assim, a revelação “a Bíblia” seja apresentada a outros para a expansão do reino de Deus”, esclareceu.

“E disse Jesus: ide por todo o mundo e pregai o evangelho à toda criatura”. Marcos 16:15

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox