Notícias Adventistas

Pesquisa aponta que brasileiros não bebem água suficiente

Dia 22 de março é o Dia Mundial da Água e nesta data alunos das Escolas Adventistas no Rio foram às ruas conscientizar a população para beber mais água

Por Fabiana Lopes 27 de março de 2019

Alunos visitaram estabelecimentos e repartições públicas e distribuíram garrafas de água. Foto/Educação Adventista RJ

Problemas de saúde acontecem sumariamente por conta do que comemos, bebemos ou deixamos de fazê-los. O velho ditado que diz “o peixe morre pela boca”, o que aplica-se perfeitamente a humanos, afinal, somos o que comemos e bebemos.

Diante da preocupação da falta de ingestão recomendada de água diariamente pelas pessoas, a Rede de Educação Adventista lançou a campanha “Beba mais água” e muitos alunos foram às ruas alertar a população do perigo por não ingerir a quantidade indicada por médicos e nutricionistas, de dois a três litros por dia.

Pesquisa

Um estudo realizado entre 2008 e 2014 pela Danone Research, constatou que o consumo de água entre os brasileiros está longe do ideal. A pesquisa foi desenvolvida com 1.924 adultos e 779 crianças de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Porto Alegre. Apenas 58,2% cumpriram as recomendações da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) para a ingestão total de líquidos: dois litros para homens e 1,6 litro para mulheres. (Fonte: Veja Abril)

Aprendendo na prática

Na Rede Adventista de Ensino na região Central do Rio, alunos entenderam que devem beber água. Foto/ Educação Adventista RJ

Antes de saírem às ruas para conscientizar a população, as crianças conheceram o assunto na escola. Tudo começou no primeiro dia de aula, quando ganharam um copo com a frase “Beba mais água” estampada, a fim de incentivar o consumo do líquido e reduzir o uso de copos descartáveis. A cantina também não vende mais refrigerante, apenas sucos naturais.

As orientações fazem parte do Plano Mestre de Desenvolvimento da Saúde que será colocado em prática ao longo dos próximos três anos em todas as unidades de ensino da Rede de Educação Adventista. Através dele, os alunos vão aprender acerca de oito remédios naturais, são eles: alimentação saudável, ingestão regular de água, respiração de ar puro, exposição à luz solar, prática de exercício físico, repouso adequado, equilíbrio nos relacionamentos sociais e profissionais e confiança em Deus.

Ações

Faixas, cartazes e muita alegria pra falar à população: Beba mais água! Foto/Dispositivo Móvel

Em Duque de Caxias cerca de 30 alunos do ensino fundamental e médio foram até a Praça Humaitá munidos de cartazes, violão e muita disposição. Eles deram o recado em forma de música, com a letra: “Água pra beber, água pra viver, água a gente toma, toma, toma todo dia pra valer, o melhor dos elementos para o corpo se manter é água!” (Letra e música de Daniel Salles) Enquanto um grupo cantava, outros seguravam cartazes e outros distribuíam água para motoristas e pedestres.

Na Tijuca alunos levaram copos d’água nos centros comerciais próximos do Colégio: Delegacia, Supermercado Mundial, Correios, Sede Administrativa da Igreja Adventista na Praça da Bandeira e vários estabelecimentos. Pessoas acharam a ação tão impactante feita pelos alunos que paravam para fazer até selfie com eles.

Semana de Hábitos Saudáveis

Durante os dias 25 a 29 de março, o Colégio Adventista da Tijuca desenvolve diversas atividades para seus alunos e algumas delas com a presença dos pais. Cada dia da semana, uma ação diferente, com o objetivo de incentivar a prática de hábitos saudáveis: Segunda: Escola de pais – Prática de alimentos saudáveis; Terça: Treinamento funcional – academia convidada; Quarta: Sucos estimulantes para o cérebro; Quinta: Dança esportiva e Sexta: Treinamento funcional Maracanã.

Água evita diversas doenças, principalmente nos rins

Sabrina com o filho Bernardo no colo.

A pedagoga Sabrina Oliveira da Silva trabalha no Colégio Adventista de Duque de Caxias e aprendeu na prática como a água pode fazer falta no organismo, e da pior maneira. A crise renal levou-a para a mesa de cirurgia e ela conta em entrevista que foi uma dor insuportável. “Tive que tomar morfina, de tanta dor que sentia, parecia que ia me consumir. Após a cirurgia para a retirada de cálculos, aprendi a lição: beber de dois a três litros de água por dia. Isso ajuda meus rins a trabalharem melhor e minha voz também agradece, a garganta fica menos seca. Todo organismo agradece!”, comenta Sabrina.

O médico urologista Alberto Menezes, do Hospital Adventista Silvestre, comenta que “o número de pessoas que apresentam problemas renais associados ao cálculo, independente do fator etiológico da formação, tem aumentado consideravelmente a cada ano”. Segundo ele, devemos ingerir ao menos 3 litros de água por dia, afinal este é um “líquido sem gosto, barato e acessível a todos”.

Nesta sexta, dia 29 de março, a Rede Novo Tempo de Comunicação vai exibir a matéria desta ação realizada pelos alunos. Confira no Revista Novo Tempo, às 20h.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox