Notícias Adventistas

Oração fortalece união de professores e alunos em Colégio Adventista

O Colégio Adventista Alto Boqueirão esteve participando do projeto mundial de oração

27 de fevereiro de 2015
Todas as turmas de alunos tiveram a oportunidade de visitar e orar na tenda

Todas as turmas de alunos tiveram a oportunidade de visitar e orar na tenda

Curitiba, PR… [ASN] O pátio do Colégio Adventista Alto Boqueirão (CAAB), em Curitiba, foi bem frequentado nos últimos dias com um objetivo a mais do que recrear, que foi a oração. Uma tenda ganhou espaço na escola durante o projeto mundial da Igreja Adventista 10 Dias de Oração, que se encerra neste próximo sábado, 28 de fevereiro, com as 10 horas de jejum.

O líder espiritual do CAAB, pastor Bruno Oliveira, explica que as turmas de alunos, desde o Ensino Infantil ao Ensino Médio, passaram pelo local com o propósito de orarem juntos e compartilharem seus pedidos. “Orientamos a fazer um pedido, só que não precisando abrir publicamente, mas o que me chamou mais a atenção é que tanto os pequenos como os maiores pediam pelos seus pais”, conta Bruno.

Mesmo sem a necessidade de detalhes, Bruno afirma que muitos alunos abriam o seu coração ao contar seus problemas, o que resultou no fortalecimento da amizade entre os colegas de classe. “Isso motivou todos a orarem uns pelos outros, pois antes ninguém sabia o que cada um passava”, nota.

Não só os alunos, mas os professores também participaram do projeto de oração. Durante os cultos diários, todos acompanharam a revista Reavivados pela Oração, além de praticarem um jejum diferente a cada dia. O desafio lançado pelo pastor Bruno foi de realizarem jejuns de coisas, e não de alimentos, como acontece normalmente. “Nós fizemos jejum de televisão, de internet, de livros que não sejam a Bíblia e a lição da Escola Sabatina, de redes sociais, entre outros. Todos os dias os professores já ficam esperando qual seria o próximo desafio”, declara Bruno.

Orlan Silva, professor do colégio, conta que a experiência foi muito positiva e trouxe benefícios.  “Foi muito bom para a nossa vida espiritual. Os jejuns faziam com que parássemos para ler e orar intencionalmente, o que muitas vezes, pela correria, pode não acontecer”, conta o professor que dá aulas de língua portuguesa, redação e literatura no CAAB.

De acordo com Bruno, tanto as orações na tenda, quanto os cultos e jejuns com os professores fizeram com que o colégio como um todo criasse um senso mais forte de união, promovendo mais relacionamento e amizade entre todos. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox