Notícias Adventistas

Instituto Adventista Paranaense celebra 75 anos de história

Mais de 2,5 mil pessoas participam dos três dias de comemoração.

20 de outubro de 2014
Medalhas

A programação foi marcada por homenagens a servidores que fizeram parte da história do IAP (Foto: André Martins).

Ivatuba, PR… [ASN] Entre os dias 17 e 19 de outubro foi realizado a festa em comemoração aos 75 anos do Instituto Adventista Paranaense (IAP). O primeiro dia  foi marcado por homenagens e reencontros. Cerca de 2,5 mil pessoas participaram da programação realizada na igreja do campus.

O programa contou com a presença de servidores que fizeram parte da história do IAP em outras épocas. O pastor Edmir de Oliveira, diretor do “Novo IAP” na década de 70, presenciou a transferência do instituto de Curitiba (PR) para Ivatuba, região norte do Paraná. O veterinário Ary Cândido, um dos primeiros servidores da instituição, o professor Irineu Rosales, diretor do mesmo em Ivatuba, entre 1977 e 1983, e o professor Elizeu Prates Correia, diretor do IAP de 2010 à 2012 também estiveram na cerimônia. Cada um deles recebeu uma medalha em reconhecimento aos serviços prestados à instituição.

“Tudo o que temos hoje, foi possível porque tivemos grandes empreendedores na direção desse colégio.  Mas acima de tudo, tivemos líderes dependentes de Deus”, relata Gilberto Damasceno, atual diretor do IAP.

Também compareceram o presidente da Igreja Adventista para região Sul do país (União Sul-Brasileira – USB) , pastor Marlinton Lopes, acompanhado do diretor financeiro da USB, pastor Davi Contri, e do pastor Douglas Menslin, coordenador do departamento de Educação da sede administrativa adventista. Representado a Igreja Adventista no Norte do Paraná, o pastor Josias Fonseca, presidente da Associação Norte Paranaense, participou da festividade.

Direcionamento espiritual

De acordo com o pastor Oliveira, a dependência de Deus é a razão principal do progresso da instituição em todas as suas fases.  “É imensa a gratidão de saber que o colégio ainda segue os princípios de encaminhar jovens para o serviço de Deus. É por isso que podemos ver progresso, mesmo em meio aos desafios atuais”, relata.

O orador convidado para a abertura do programa foi pastor e cantor Fernando Iglesias. Na ocasião, ele explicou que celebrar é importante, mas precisamos manter espírito de gratidão mesmo em tempos de dificuldade. “Hoje, temos muito o que comemorar. Mas e quando as coisas vão mal, realmente cremos que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus?”, questionou.

Uma programação especial para os ex-alunos, produzida pelo Coral Canto Jovem, fechou o primeiro dia com muita música e recordações.

Homenagens

Ainda em clima de gratidão, a programação de sábado (18) iniciou com a apresentação musical do cantor Leonardo Gonçalves e do cantor americano Wintley Phipps. A mensagem bíblica ficou por conta do diretor administrativo da Igreja Adventista para oito países da América do Sul, pastor Marlon Lopes. Ao relembrar os quatro anos nos quais atuou na administração do IAP, Lopes enfatizou a forte percepção da presença de Deus no campus, ainda na década de 80. “Vivíamos em uma época de transição da moeda brasileira, por isso, as dificuldades foram muitas. Neste momento, aprendi que, a exemplo de alguns líderes mencionados na Bíblia, como o rei Josafá, precisamos nos colocar aos pés de Deus e depender unicamente de sua atuação”, relata.

Durante a programação de abertura, o pastor Fernando Iglesias falou sobre a importância de celebrar mesmo em tempos de dificuldade.

Durante a programação de abertura, o pastor Fernando Iglesias falou sobre a importância de celebrar mesmo em tempos de dificuldade (Foto: André Martins).

Entre os casais homenageados na manhã de sábado, estiveram o pastor Paulo Martini, acompanhado da esposa, Mirian Martini, sendo o diretor que mais tempo esteve na direção do IAP. Martini esteve no campus de 1993 a 2003, totalizando dez anos de trabalho. Atualmente, ele dirige o Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), em Engenheiro Coelho (SP). Os cantores Daniel Lüdtke e Laura Morena também se apresentaram no evento.

Até quem veio de longe se emocionou ao ouvir a história do IAP e os desafios contados por aqueles que fizeram parte dessa trajetória. “Esta escola está aqui porque muitas pessoas acreditaram e muitos tiveram fé. E isso é o mais bonito”, declara Wintley Phipps, que realizou o último concerto musical da festa de celebração, no domingo (19).

Música

Entre corista e ex-coralistas do Coral Canto Jovem, cerca de 120 pessoas participaram da gravação do primeiro DVD do coral do IAP. Além da grande estrutura montada, muitos profissionais se dedicaram para a conclusão do projeto. A equipe técnica foi composta por Maurício Magno, Priscila Magno Davinson Beger, Aline Beger, Ivonil Machado e Elias Sampaio.

O diretor geral do DVD, maestro Fernando Campos (Filé), conta que a mensagem central é falar sobre “encontros” e apresentar uma nova perspectiva do jovem cristão. “Quando o aluno chega ao internato, ele se encontra com amigos, se encontra com Jesus. E ao sair daqui, ele intermedia esse mesmo encontro entre Cristo e outras pessoas”, explica o maestro.  A previsão de lançamento é para o mês de abril de 2015.

Trajetória

A história do IAP inicia em 1935, no município de Benedito Novo, Santa Catarina.   O sonho de construir uma escola sob as bases cristãs motivou famílias descendentes de alemães a abrir o Colégio Benedito Novo.

Foto registrada em 1951, do dormitório Masculino, em Butiá dos Colaços -PR

Foto do dormitório masculino, registrada em 1951, em Butiá dos Colaços -PR (Foto: Acervo IAP).

Quatro anos depois, em 1939, o colégio foi transferido para o município da Lapa, no distrito de Butiá dos Colaços, interior do Paraná. Mesmo em solo paranaense, o educandário não perdeu suas raízes.

As aulas eram ministradas em português e alemão, atraindo pequenos proprietários agrícolas das colônias alemãs das mediações. Os pais estavam interessados em manter a língua e cultura maternas, os professores em educar cidadãos para a eternidade.

No dia 1ª de dezembro de 1944, alunos, educadores e funcionários do Educandário Adventista Butiá participavam da primeira cerimônia de formatura da escola, realizada na Igreja Adventista local. A professora Circe Antunes, que tocava o piano naquela noite, ficou responsável por deixar esse acontecimento mais alegre. No púlpito, o pastor José R. dos Passos reforçava aos alunos a importância de se posicionarem com integridade e cristianismo diante dos desafios futuros.

A professora aposentada Ceres Chagas Lima relembra as dificuldades de lecionar no local.  Ela conta que o único acesso ao colégio era feito de balsa, sob o rio Negro, e depois, precisavam encarar 10 km de carroça. “Não havia energia elétrica, por isso não podíamos sair ou retornar à noite.  Por incrível que pareça, éramos felizes. Tínhamos a missão de encaminhar aqueles jovens a Jesus e isso nos motivava a prosseguir”, destaca.

O local escolhido para o "Novo IAP" foi a fazenda Santa Maria, nas terras férteis de Ivatuba - PR

O local escolhido para o “Novo IAP” foi a fazenda Santa Maria, nas terras férteis de Ivatuba – PR (Foto: Acervo IAP).

Mudanças em prol do progresso

Para melhor mobilidade, em 1947 o colégio é transferido há 15 km do centro de Curitiba, próximo à estação Barigui, por onde foram transportadas as vigas e madeiras dos prédios pré-moldados.

O então Educandário Adventista Pinheirinho cresce rapidamente. Tanto em número de alunos quanto em estrutura. Em cinco anos são feitos três residenciais, concluída a pavimentação das ruas e jardins no centro do campus. Em 1967 o número de alunos é duas vezes maior. Nos próximos anos as matrículas atingem a marca de 348 confirmações. E é na década de 1960 que o nome é alterado para Instituto Adventista Paranaense.

Destino final

A princípio, a notícia de que as terras nas quais fora instalado o IAP seriam desapropriadas pela prefeitura de Curitiba parecia devastadora.

Mas, na manhã do dia 12 agosto de 1974, durante a cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental, realizada na Fazenda Santa Maria, em Ivatuba (PR), líderes e educadores compreenderam parte dos planos de Deus para essa instituição.

Ela se tornaria referência não apenas por seu pioneirismo estrutural, mas, principalmente, por priorizar uma educação pautada em valores e princípios cristãos. No mês de fevereiro deste ano foi inaugurado no IAP o Seminário Adventista Latino Americano de Teologia (Salt), o único na região Sul do Brasil. [Equipe ASN, Carolina Perez]

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox