Notícias Adventistas

Estudantes trocam férias por trabalho voluntário no Maranhão

Missão Calebe rende experiências marcantes para filhos de pastores

Por Carolina Nogueira 2 de agosto de 2019

Missão Calebe leva jovens paraenses para pintar casas no Maranhão

Entre os dias 17 e 28 de julho, 10 alunos do Ensino Médio do Colégio da Faculdade Adventista da Amazônia (Faama) participaram do Missão Calebe. Trata-se de um projeto que envolve jovens e adolescentes em ações voluntárias no período das férias.

O grupo passou 11 dias na cidade de Carolina no sul do Maranhão, pintando casas voluntariamente bem como distribuindo cestas básicas e doando roupas aos moradores da região.

Distante da capital, São Luiz, em 860km, Carolina possui pouco mais de 23 mil habitantes. Segundo a liderança da igreja naquela região, o município se beneficiou com a chegada dos jovens. “A Missão Sul Maranhense tem 512 congregações, a maior parte delas na área mais próxima de nossa sede em Imperatriz. Mas Carolina, Balsas e arredores é uma região em que temos poucas igrejas e poucos membros. A igreja ainda está avançando. O Missão Calebe chegou para fortalecer a igreja e fortalecer a nossa juventude” explicou o presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) na região Sul do Maranhão, Alexandre Menezes.

Em menos de duas semanas, o grupo composto por filhos de pastores da IASD, pintou 18 casas e visitou moradores do bairro Campo do Vitorino. Giovanna Carvalho, aluna da Faama e participante do projeto enumera todos os serviços oferecidos ali. “A gente veio aqui para o Maranhão e está conhecendo gente nova, fazendo atividades para as crianças, para os adultos, visitando as casas, pintando as casas, limpando os quintais. A gente está fazendo coisas que saem do nosso cotidiano”, afirmou.

Outra Realidade

Além de ajudar ativamente no dia a dia dos moradores, criar vínculos com eles também faz parte do objetivo do projeto. A experiência, além de marcante para os carolinenses, é essencial para os jovens que deixaram sua rotina segundo Alexandre.

Experiência do Missão Calebe ajuda filhos de pastores a conhecer de perto as necessidades das pessoas, segundo presidente.

“Receber os alunos da Faama é uma benção para o campo e para eles pela experiência que adquirem na vida, tendo oportunidade de visitar as pessoas, de orar com elas. O filho de obreiro precisa conhecer outros realidades, ter espirito de missão, ver a necessidade das pessoas ali na casa delas.  Eles saem de algo assim com outra visão de mundo. Isso ajuda no desenvolvimento físico, emocional e espiritual”, apontou.

Sair da rotina, para Giovanna, ajudou a ampliar sua visão. “As vezes a gente tá muito acomodado com as coisas que a gente faz. Aí chegando aqui acaba conhecendo uma realidade bem diferente e sente que precisa fazer algo diferente. Sente que o que você já faz pelas pessoas, apenas o necessário, é pouco. Há muito mais a ser feito”, reforçou.

Experiências 

Rute Santana tem 17 anos e participou do Missão Calebe pela primeira vez. Ela compartilhou suas experiências mais marcantes.

“Duas histórias me marcaram. A primeira foi de um homem que, traído, tinha decidido matar a esposa. No caminho, ele se deparou com a minha irmã que estava falando de Jesus. Na mesma hora ele sentiu um arrepio, que fez ele desistir da ideia. Eu fiquei sabendo disso porque como sou muito parecida com a minha irmã, ele acabou nos confundindo. Tive a oportunidade de ouvir ele contar de seu arrependimento quando visitei a casa dele sem saber do ocorrido”.

Carolina registrou entre 2013 e 2018, 165 casos de violência doméstica, prática que a Igreja Adventista do Sétimo Dia combate anualmente, em toda a America Latina, por meio da campanha Quebrando o Silêncio.

“A segunda história foi de uma moça. Ela sofria maus tratos por parte do marido. Quando nos deparamos com essa situação resolvemos interceder por ela em oração. No outro dia, ela conseguiu fugir com seus três filhos escoltada pela polícia. Essas duas histórias para mim, deixam evidente o cuidado e Amparo de Deus para com seus filhos”, finalizou Rute.

Propósito

“(…) pessoas precisam conhecer o amor de Deus”, relembrou Rute.

Rute comentou ainda sobre a importância de projetos como o Missão Calebe “Muitas vezes por sabermos sobre Cristo, nos acomodamos, e esquecemos que pessoas lá fora precisam conhecer sobre o amor de Deus. É muito importante quando nos mobilizamos para evangelizar levando salvação para as pessoas.”

O diretor geral da Faculdade Adventista da Amazônia, Antonio Edson Carvalho, concorda. “A idéia da Faama é incentivar e apoiar o projeto Missão Calebe para motivá-los a cumprirem a missão que Cristo nos deixou que é pregar o evangelho”.

As iniciativas do período de férias podem continuar motivando pessoas, para Rute. “Não é somente nas férias que as pessoas tem necessidades, durante o restante do ano também. E pregar o evangelho é algo que deve ser feito até que Jesus volte e não durante um período curto de 15 dias”.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox