Notícias Adventistas

Estudantes mobilizam comunidade a lutar contra o câncer de mama

Campanha Outubro Rosa tem o engajamento dos professores e alunos do ensino fundamental e médio em colégio paulistano

26 de outubro de 2016
Motoristas recebem materiais explicativos sobre o câncer de mama

Motoristas recebem materiais explicativos sobre o câncer de mama

São Paulo… [ASN] O mês de outubro é dedicado à campanha massiva de prevenção do câncer de mama, a segunda causa de mortes de mulheres no Brasil. De acordo com estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), ainda nesse ano são estimados cerca de 60 mil casos novos no País. Em adesão ao movimento mundial Outubro Rosa e incentivo à promoção da saúde, alunos do ensino fundamental e médio do Colégio Adventista de Campo Limpo, zona sul de São Paulo, se prepararam para realizar ações de conscientização à população sobre a gravidade, a prevenção e o diagnóstico precoce da doença.

Leia também:

As atividades tiveram início no auditório do colégio, onde foram realizadas palestras sobre o tema. “O câncer de mama é grave e merece muita atenção da nossa parte. Para quem acha que só os adultos são atingidos, engana-se. Os adolescentes também são vítimas. Por isso, a ideia é sensibilizar a todos e orientá-los a cuidar da saúde”, afirma a palestrante e enfermeira Kátia Pereira Santiago.

Na ocasião, os alunos também assistiram ao depoimento de Darlene Marques Leite, que há um ano foi acometida pela doença.

Nunca pensei que aconteceria comigo, até porque eu não faço parte do grupo de risco. Descobri depois que fui ao médico, e quando veio o diagnóstico positivo foi um choque”,

conta a professora, que já concluiu as sessões de quimioterapia e sempre que pode orienta as pessoas a ficarem alertas e irem ao médico regularmente.

Iniciativa na prática

Após as orientações, os voluntários saíram às ruas. Para reforçar a mensagem, eles usaram o laço rosa, símbolo da campanha, e uma peça cor de rosa para compor o uniforme. Além disso, faixas e cartazes sobre o assunto foram expostos e cerca de três mil panfletos explicativos foram entregues à população.

Grupos se dividiram e comércios e casas da região foram visitados. Além disso, pedestres e motoristas também foram abordados.

Essa ação é de extrema importância. Informação é tudo. Também achei muito interessante o fato de os meninos participarem. Normalmente são as mulheres que se envolvem mais. Isso é muito positivo porque mostra que eles também estão preocupados e apoiam a campanha. Parabéns a todos”, elogia a técnica em enfermagem Sandra Aleixo.

Para Guilherme Paiva Dias, fazer parte da iniciativa foi uma experiência bem diferente. “Algumas pessoas que abordei ficaram surpresas quando souberam que homens também podem contrair o câncer de mama. Estou me sentindo muito bem e útil em poder ajudar e transmitir conhecimento”, declara.

Engajamento 

Para levar os alunos a terem um conhecimento mais profundo sobre o câncer de mama e participarem do projeto de forma plena, o assunto foi inserido no contexto escolar das turmas. “Antes de falar para a comunidade, a gente precisa entender o que é, e como a doença se desenvolve, além do que é necessário fazer para prevenir esse mal”, explica a estudante Juliana Fraga.

“Para reforçar a discussão, o conteúdo está sendo estudado há um mês de forma dinâmica e apresentado em classe em disciplinas como Ciências, Matemática e Biologia”, explica Sarah Westphal Ribeiro, coordenadora da instituição.

Alunos do Ensino Fundamental participam ativamente do "Outubro Rosa"

Alunos do ensino fundamental participam ativamente do Outubro Rosa

Os materiais apresentados em sala de aula e expostos nos corredores da escola foram produzidos pelos próprios estudantes. “Eles tomaram a iniciativa de tudo. Com base no que aprenderam em nossas aulas e com a professora Roberta, de Ciências, eles trabalharam a porcentagem e estatística do câncer de mama e produziram cartazes, banners, entre outros materiais”, explica Daniela Lemes Gouveia, professora de Matemática.

Conhecimento compartilhado

O trabalho de conscientização não se restringe apenas aos alunos. Pelo contrário, envolve também os pais. “A intenção é levar a temática para toda a família. É importante que a escola tenha a parceria dos adultos também. Quanto mais adeptos do projeto, menos vítimas”, afirma a professora de Biologia Simone Oliveira.

Decorrente ao Outubro Rosa, a organização da escola se prepara para o Novembro Azul, iniciativa dirigida à sociedade e, em especial, aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. [Equipe ASN, Danúbia França]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox