Notícias Adventistas

Estudantes escrevem mais de 5 mil cartas para profissionais de saúde do Hospital das Clínicas,em SP

Em tempos de pandemia, mensagens de conforto e gratidão chegaram aos colaboradores que atuam em ala exclusiva para atendimento a pacientes com coronavírus

Por Danúbia França 29 de junho de 2020

“Queridos doutores, médicos, enfermeiros, queridos profissionais da saúde, gratidão neste momento é a palavra chave para definir o que sentimos por vocês. Em meio a essa pandemia que estamos vivendo, vocês têm salvo milhões de vidas com muita dedicação, esforço sabedoria e fé em Cristo Jesus […]. Obrigada por serem autênticos lutadores, anjos que dão de tudo para fazer outra pessoa feliz novamente. Vocês estão fazendo um trabalho incrível […].

Escritas a mão, as palavras de reconhecimento e gratidão foram da estudante do Colégio Adventista da região do Capão Redondo, Emilly Victória, aos profissionais de saúde que têm vivido momentos de exaustão física e mental, além de riscos e incertezas diante a pandemia.

Estatísticas

Dados divulgados em 12 de junho pelo Ministério da Saúde, revelam que no Brasil mais de 80 mil colaboradores da saúde foram infectados pela doença, com 169 mortes entre os servidores da categoria.

Mobilização do bem

Sensibilizados com a situação, a fim de transmitir amor e esperança aos que estão na linha de frente, mais de 5 mil cartas foram produzidas por alunos da rede de Educação Adventista na região Sul da capital paulista, que cumprem normalmente o isolamento social em casa, no entanto, viram uma maneira de demonstrar afeto em tempos de distanciamento.

O projeto Cartinha aos Heróis, mostra a nossa preocupação como rede educacional de fazer um link entre os alunos que estão em casa e o que está acontecendo hoje na nossa realidade, nos hospitais, na realidade da saúde no nosso país”, declara Harryson Reis, diretor geral da rede de Educação Adventista na região.

Surpresa aos profissionais

Por meio dos diretores e coordenadores das unidades escolares, as mensagens de gratidão chegaram às mãos de milhares de trabalhadores que atuam no Hospital das Clínicas (HC), em São Paulo, denominado o maior complexo para atendimento a infectados pela Covid – 19 na América Latina.

Kelly Ferreira do Carmo trabalha há menos de dois anos no setor. A técnica em enfermagem tem se esforçado para manter a serenidade e enfrentar os desafios da profissão. “O nosso dia a dia é muito corrido, é exaustivo, mas a gente se fortalece através desses gestos, aquece o coração, incentiva a gente a continuar”, afirma.

Para contemplar todos os profissionais, a ação aconteceu em dois dias, pela manhã, durante as trocas de plantão.

Nossa, a gente vai revigorada [para o trabalho] , com muita força, energia, confiança, porque a gente encontra pessoas tão amorosas na nossa vida. É isso que faz a gente viver, e viver o nosso dia a dia”, assegura a nutricionista Regina Helena Cunha Ribeiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após assumir um plantão de 12 horas, a enfermeira Aldrei de Fátima Pedroso também recebeu uma dose de ânimo. “Toda aquela energia negativa, aquela coisa ruim, né, que toda a situação te traz, aquele desânimo, uma carta dessa te faz querer voltar e continuar lutando”, declara.

Iniciativa

A ideia da ação surgiu de uma atividade escolar que logo  foi ampliada para toda a rede de ensino e teve o engajamento dos alunos. “A professora Dorama iria trabalhar com o gênero textual – cartas. Perguntei se ela toparia fazer uma boa ação com o gênero trabalhado e produzir uma carta para os agentes de saúde, aproveitando a situação que estamos vivendo em relação à Covid19. Ela prontamente aceitou”, conta Kátia Mendes, coordenadora do Ensino Fundamental da escola de Campo de Fora.

Parceria

Logo quando teve conhecimento do projeto, Solange Schenfeld, nutricionista hospitalar do HC, viu a necessidade e possibilidade de a iniciativa acontecer no local onde trabalha. Então conversou com a diretora interina do setor e obteve apoio. “Falei com a doutora Fátima e ela gostou muito da ideia que foi levada ao Comitê do Núcleo Técnico e Científico de Humanização”, explica Solange.

A iniciativa foi aprovada e o projeto foi levado adiante. “O impacto foi até melhor do que eu imaginava, foi imediato e superpositivo. Os funcionários elogiaram, ficaram agradecidos, emocionados. Se sentiram lembrados e importantes. Sentimentos de motivação e gratidão é o que melhor define! Creio que foi objetivo alcançado”, relata a nutricionista.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Recomendações atendidas 

A ação seguiu as recomendações preventivas da Organização Mundial de Saúde, além das orientações do hospital. “Nós não teríamos outra forma de fazer com que as cartas chegassem de modo tão autêntico se não fosse vir aqui. Por isso, a entrega foi feita presencialmente pelos representantes administrativos de cada unidade de ensino [na região sul de São Paulo são 13].  Seguimos todas as exigências, tomando todos os cuidados necessários, como uso de luvas, máscaras e protetor facial”, esclarece Alan Fernandes, diretor escolar.

Confira o FAST da entrega das cartinhas aos heróis da saúde

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox