Notícias Adventistas

Adolescente desenvolve sistema de irrigação para horta do avô

Iniciativa da irrigação reduz o consumo de água e faz parte de projeto da Fadminas que incentiva a prática do empreendedorismo social.

Por Fernanda Beatriz 20 de novembro de 2018

Sistema foi colocado em prática por Eduardo (2º da esquerda para direita) com os colegas de classe

Garrafas PET, canos de PVC e o desejo de transformar a horta do avô num lugar mais seguro. Estes foram os ingredientes necessários para o estudante Eduardo Henrique e os colegas da escola desenvolverem um sistema de irrigação que, além de proporcionar segurança, reduz o consumo de água, em comparação à rega manual, e também pode reaproveitar a água da chuva.

Leia também:

Estudantes criam grupo para doação de sangue e são destaque em TV

Tudo começou quando os estudantes do ensino básico da Faculdade Adventista de Minas Gerais (Fadminas) foram desafiados pelos professores a identificar os principais problemas da comunidade e buscar soluções para eles.

No caso de Eduardo, não foi preciso ir longe. “Meu avô regava a horta dele manualmente, usando mangueira. Com isso, o chão ficava todo molhado e, como é de barro, ele sofria risco de queda e podia se machucar”, descreve.

Identificada a necessidade, o passo seguinte foi pesquisar alternativas de irrigação seguras e que proporcionassem economia de água. Com o auxílio dos professores, os estudantes desenvolveram o equipamento, que pode utilizar também água da chuva na irrigação.

Sistema proporciona segurança, reduz o consumo de água e também pode reaproveitar a água da chuva

Inovações foram apresentadas em feira

O projeto foi apresentado na Mostra Cultural promovida pela Fadminas, na última quinta-feira (15). O evento contou com a participação dos alunos da educação infantil, do ensino fundamental e médio e dos pais.

De acordo com o diretor geral da instituição, Luis Strumiello, este é o quarto ano consecutivo de realização da mostra e, a cada edição, o evento está mais vinculado à tecnologia e ao empreendedorismo. “Além de ajudar a sociedade, o propósito é que eles aprendam sobre ciência de uma maneira que possam aplicar na prática”, destaca Strumiello.

O evento expôs diversas criações dos estudantes, dentre elas, robôs feitos com materiais reciclados, sistemas de reutilização da água do banho e canudinhos comestíveis como alternativa aos tradicionais canudinhos descartáveis. Os alunos também venderam lanche a fim de arrecadar recursos para instituições beneficentes.

Assista à reportagem sobre o evento exibida na TV Novo Tempo:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox