Notícias Adventistas

Escolas do Pará tomam medidas para se prevenir do Coronavírus

Em último dia antes da suspensão de aulas, alunos aprenderam na prática como evitar contaminação pelo COVID-19.

Por Hamanda Portal 17 de março de 2020

Alunos aprenderam com enfermeiro como se prevenir da contaminação pelo COVID-19. (Foto: Hamanda Portal).

A pandemia de Coronavírus (COVID-19) levou diversas esferas do governo a tomar medidas para tentar conter a transmissão da doença no Brasil. Isso afeta transporte público, comércio, órgãos públicos, eventos e muitos outros serviços além das escolas e universidades.

Mesmo sem registro de casos confirmados para o vírus na região Norte, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, as escolas da Rede Adventista no Norte do país já começam adotar medidas preventivas incentivando os alunos a se protegerem. Assim que a propagação das notícias sobre a pandemia começaram a avançar, de forma efetiva, as escolas fizeram imediatamente o abastecimento de materiais de higienização que ficou disponível para alunos e funcionários no ambiente escolar e ainda, começou a ser feito um trabalho de orientação efetiva para práticas constantes de higiene. 

Na manhã desta terça-feira, 17, o Instituto Adventista Grão-Pará (IAGP), colégio localizado na região metropolitana de Belém, convidou enfermeiros do Hospital Adventista de Belém, para irem até o colégio orientar e tirar dúvidas dos alunos e funcionários acerca da prevenção ao COVID-19.

Leia também:

“A ideia é frear a transmissão de todo o ciclo infeccioso respiratório e de contato orientando os alunos a melhor forma de se comportar, como higienizar corretamente as mãos e que é importante não tocar na boca, não roer unhas, não pegar nos olhos para evitar o risco de contaminação de mucosas. Diante desta informação eles podem informar e conscientizar aos adultos de casa”, afirmou Sidney Monteiro, gerente de enfermagem do Hospital Adventista de Belém.

Dispensers de álcool em gel espalhados pela escola e momentos para orientação são medidas adotadas nas escolas (Foto: Hamanda Portal).

As medidas preventivas adotadas pelas escolas envolvem a higienização correta das mãos, orientação para limpeza de itens pessoais e recomendações para evitar contato físico.

Segundo a diretora do colégio, Valnice Fonseca, há ainda uma recomendação rígida para pessoas que apresentem enfermidades. “Pessoas de baixa imunidade ou que apresentem sintomas de gripe e resfriado, a recomendação é para que não saiam de casa. Nossos alunos que se enquadram nesse grupo de risco não serão prejudicados, não levarão faltas e estaremos encaminhando tarefas para cada aluno ausente de forma digital”, garantiu a diretora.

Para o professor de química Márcio Santos da Silva: “Entendemos que um dos maiores problemas nessa situação é a questão da informação e esse tema pode ser trabalho em várias áreas. É uma oportunidade de trabalhar assuntos atuais em sala de aula, nas minhas aulas tenho abordado a composição química do álcool, os professores de matemática podem abordar o crescimento exponencial, para biologia temos a questão da incubação e vários pontos que podem servir de exemplo”, destacou.

As medidas preventivas de contaminação estavam sendo tomadas enquanto não havia o decreto para a suspensão das aulas, porém, no final da tarde o governo do Pará anunciou a decisão pela interrupção das aulas até o dia 31 de março.

Hábitos saudáveis também são tema de discussão

“Estamos sendo bem informados e as coisas que eu aprendo aqui já ajuda em casa pois oriento a minha família. Acho importante também as orientações que recebemos por meio do Plano Mestre de Desenvolvimento da Saúde (PMDS). O sono e a alimentação podem ajudar a manter nosso corpo funcionando da melhor forma”, afirmou Ana Carolina, aluna do IAGP.

O PMDS é um projeto que prepara temas que são apresentados aos alunos com a finalidade de incentivá-los a desenvolver uma vida mais saudável. No decorrer do ano, os alunos aprendem a importância de manter hábitos saudáveis para que possam sentir os benefícios das boas escolhas que serão incentivados a fazer. “Nesse momento delicado para a saúde, manter os hábitos saudáveis são muito importantes para evitar que a gente fique doente”, concluiu a estudante.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox