Notícias Adventistas

Encontro educacional realizado há 35 anos no Sul do Brasil se reinventa na pandemia

Pela primeira vez, o Encontro de Educação USB não teve público presencial

Por Jéssica Guidolin 1 de setembro de 2020

O encontro anual de Educação USB foi transmitido diretamente do Auditório Nepomuceno de Abreu, em Curitiba. (Foto: Karina Siebert)

No começo deste ano, Guilherme Jacob Mota saiu de Manaus, no Amazonas, para iniciar um novo desafio: estar à frente da Escola Adventista de Umuarama, no oeste paranaense. O pastor, que trabalha há alguns anos no contexto educacional adventista, já tinha ouvido falar do Encontro de Educação na região Sul do Brasil, realizado anualmente para as equipes administrativas das unidades escolares e das sedes administrativas. Esta seria sua primeira participação e a expectativa era grande. “Ouvimos falar que era um megaevento, com uma estrutura diferente, que é algo muito legal”, conta Guilherme.

O Ministério de Louvor da IASD Juvevê direcionou as músicas do encontro (Foto Karina Siebert)

Mas o evento, que acontece presencialmente há 35 anos, trouxe um impasse: o que fazer em meio à uma pandemia da Covid-19? A palavra do momento e resposta para isso foi a reinvenção. Desta maneira, no último final de semana, com o tema Encantar para Salvar, a programação, que tem como objetivo celebrar as metas alcançadas e lançar a campanha de matrículas do ano seguinte, adotou pela primeira vez o formato on-line.

“Imaginar um encontro remoto foi um tremendo desafio, pois não sabíamos que tipo de resposta teríamos. Além de lançar as matrículas, o encontro tem o objetivo de enfatizar a questão espiritual. Por isso elegemos o tema Encantar para Salvar”, declara líder da Educação Adventista no Sul do Brasil, Pastor Rubens Silva.

Leia também:

Ator de Fora de Série é batizado em Curitiba

E não foi só apenas o formato do programa que sofreu adaptações, mas também as estratégias para as matrículas 2021, em um contexto de pandemia com um aumento na evasão de alunos e também de mudanças nas decisões das famílias. “Nós queremos resgatar nossos alunos que saíram e manter os que temos, para que com o aluno feliz, possamos atrair outros. Por isso a ênfase do encanto. Quanto mais alunos na escola, mais candidatos para a eternidade”, analisa Rubens.

Na telinha

Pastor Elmar Borges ministrou as mensagens bíblicas. (Foto: Karina Siebert)

A transmissão pelo Youtube aconteceu diretamente do Auditório Nepomuceno de Abreu, em Curitiba. O encontro proporcionou aos participantes momentos espirituais, de motivação, batismos, premiações pelas metas alcançadas e orientações técnicas. As mensagens bíblicas foram direcionadas pelo líder dos jovens adventistas no Sul do Brasil, pastor Elmar Borges, que também tem grandes vínculos com a Educação Adventista em diferentes fases da vida.

Para Guilherme, mencionado no início da reportagem, a primeira experiência, mesmo à distância, teve o objetivo alcançado. “Estamos há cinco meses trabalhando em diversas frentes de maneira remota, então já imaginávamos que seria assim, e estávamos preparados para absorver o conteúdo desta forma. E apesar disso, nós sentimos a qualidade do evento. Gostamos dos momentos de espiritualidade, do foco, da parte técnica. É importante este tipo de evento para mostrar a força que nós temos como rede. Espero que seja o primeiro de muitos”, comenta o pastor e diretor.

O aluno Matheus, ator do Fora de Série do Feliz 7Play, foi batizado durante o encontro. (Foto: Karina Siebert)

Diferente dele, Mariangela Mendes, diretora do Colégio Adventista de Porto Alegre, participa do Encontro de Educação há 15 anos. Este sempre foi um momento muito especial de alinhamento de ideias, reencontro dos colegas de outras unidades e também de reabastecimento espiritual.

Porém, a ausência do contato pessoal, por um instante, levantou o questionamento da efetividade. Mas, após a participação a resposta veio. “Foi um momento de abrir os olhos, reacender a chama da Educação Adventista. O programa, mesmo sendo on-line, resgatou o porquê do nosso existir, reforçou a missão da Educação Adventista e nos desafiou a encantar funcionários, alunos, pais, professores, para este momento que estamos vivendo”, comemora Mariangela.

E apesar da telinha que os separava, o resultado foi satisfatório nesta primeira experiência. “A expectativa foi superada. Os participantes não imaginavam encontrar emoção, acolhimento, vibração e alegria do encontro presencial, só que à distância. Nem eles e nem nós imaginávamos que o resultado seria tão positivo e agradável”, finaliza pastor Rubens.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox