Notícias Adventistas

Educação para a Eternidade

12 de agosto de 2014

A Família

Elias pedala 25 minutos para levar as filhas para a escola

Elias pedala 25 minutos para levar as filhas para a escola.

Ji-Paraná, RO … [ASN] Elias da Silva Souza se casou com Rejane da Silva e tiveram três filhos, Maysa (9), Noemi (7) e Melchisedech (1 mês). Nascido de família simples e trabalhadora, ele aprendeu, ainda menino, que educação deve ser prioridade na vida. Elias, que estudou em escola pública e sempre carregou consigo os princípios que aprendeu de seus pais: “educação de qualidade é muito mais que aprender o ‘ABC’”. Apesar das dificuldades, e vivendo com os recursos limitados que sua profissão lhe oferece, o casal sempre pensou em oferecer a melhor educação para seus filhos.

Souza e sua esposa conheceram a Igreja Adventista ao assistirem uma série de palestras evangelísticas em sua cidade. Após estudar a Bíblia, o casal tomou a decisão de se batizar.

Um ano após o batismo, eles ficaram sabendo sobre a “bolsa estudantil”. Sem perder tempo, Elias foi à escola e preencheu os documentos necessários. Dias depois, eles souberam que o Governo os havia selecionado e suas filhas poderiam estudar na Escola Adventista. No entanto, a bolsa que Maysa e Noemi ganharam custearia apenas os estudos, porém não incluiria materiais, livros, transporte e etc. Mesmo assim, eles não pensaram duas vezes e matricularam as duas meninas.

Educação que vale o sacrifício

A rotina de Elias não é fácil. Como funcionário da Secretaria de Obras, ele sai bem cedo para trabalhar e pedala sua bicicleta por 30 minutos até o seu local de trabalho. Ali deixa a bicicleta e se desloca, num veículo da prefeitura, para diversos pontos da cidade.

Às 11 horas, ele volta para casa pedalando, almoça rapidamente e sai. Dessa vez, ele pedala 25 minutos, agora, levando as duas meninas para a Escola. Sob qualquer circunstância, quer chova ou faça sol, Elias às leva sem perder a hora. Em dois anos, ele chegou apenas uma vez atrasado porque o pneu da bicicleta furou.

Para Regiane esse é um sacrifício que vale a pena: “Nós não temos o que deixar para elas, e a educação é algo que ninguém vai tirar delas, ninguém”.

Sob a influência de pais cuidadosos e de uma Escola rica em valores espirituais, Maysa, a filha mais velha, também tomou a decisão pelo batismo. Assim, a educação adventista vai cumprindo sua missão de fortalecer a fé e educar para a eternidade. [Equipe ASN, Ivo Mazzo]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox