Notícias Adventistas

Educação

Educação Adventista leva esperança em feriado de finados

Ação teve o objetivo de levar esperança às pessoas que sofrem pela saudade e lembrá-los de que, em Deus, a morte não tem a palavra final.


  • Share:

Alunos da Educação Adventista entregam o livro Esperança Além da Crise em cemitério (Foto: Érika Uchôa)

No cenário da pandemia, muitas pessoas encontram-se enlutadas pelo falecimento de entes queridos. Por isso, no dia 2 de novembro, feriado conhecido como Dia de Finados, muitos frequentam o cemitério e se voltam para as lembranças dos familiares e amigos que já faleceram. 

Pensando nisso, o Colégio Adventista de Vitória da Conquista realizou uma ação para compartilhar esperança no Cemitério da Saudade. O livro Esperança Além da Crise foi distribuído com flores e cartas com mensagens  bíblicas. A ação teve o objetivo de levar esperança às pessoas que sofrem pela falta de alguém e lembrá-los de que, em Deus, a morte não tem a palavra final.

Leia também:

A professora Karla Fernanda Santana, diretora da unidade escolar, conta que, em um dia definido para prestar homenagens aos mortos, a ação foi planejada para levar conforto aos vivos. “Muitas pessoas que estão aqui não possuem esperança e acreditam que a morte é o fim. Nossa intenção é que os nossos alunos compartilhem esperança com as pessoas, falando sobre o amor de Deus e da promessa de que nEle podemos ter a vida eterna”, explica.

Diretora do Colégio Adventista de Vitória da Conquista, professora Karla Fernanda Santana (centro) compartilha esperança com alunos (Foto: Érika Uchôa)

O pastor Maximiliano Santos, capelão do colégio, aponta a base bíblica da Educação Adventista. “A Bíblia está repleta de mensagens de esperança. Ela nos ensina que a morte não é o ponto final, mas uma vírgula, porque Jesus diz que aquele que nEle crê, ainda que morra, viverá. Este cemitério, onde hoje existe tristeza, será um lugar de grande alegria, na ressurreição, com a volta de Jesus”, amplia.

Para Luísa Mazoliny, uma das estudantes, participar desta ação foi motivo de gratidão. “Nós percebemos que nossa presença, as flores e os livros que entregamos trouxeram conforto para as pessoas. Eu gostei muito da experiência e me senti feliz ao compartilhar a esperança que eu tenho em meu coração”, sublinha.

Veja mais fotos na galeria abaixo: