Notícias Adventistas

Discipulado e educação integral é tema de treinamento para preceptores

E encontro trouxe profissionais de diferentes áreas de apoio da Educação Adventista para debater temas pertinentes ao desempenho da função

Por Wiliane Passos 16 de agosto de 2020

Profissionais de diferentes áreas de apoio da Educação Adventista apresentaram os temas debatidos. (Imagem: Divulgação)

 

Com o propósito de preparar preceptores para servir nos internatos adventistas, o treinamento, que aconteceu na Faculdade Adventista da Bahia (FADBA), teve o foco em discipulado e educação integral. Dentre os assuntos abordados, estiveram o estudo das filosofias da Educação Adventista, regulamentos internos e atendimento aos alunos e pais, questões legais, direitos e deveres e temas recorrentes aos jovens e adolescentes, como relacionamento, drogas, suicídio, redes sociais, sexualidade, entre outros.

Outro assunto debatido foi a importância de atividades sociais e o incentivo do envolvimento dos jovens nestas ações, seguindo os programas de desenvolvimento propostos pela Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) e a Educação Adventista, como o Plano Mestre de Desenvolvimento da Saúde (PMDS) e Plano Mestre de Desenvolvimento Espiritual (PMDE), adaptados aos contextos de internato.

Serviram como palestrantes, profissionais especializadas de várias áreas do conhecimento como advogados, psicólogos, educadores físicos, músicos, educadores, profissionais de saúde, administradores e pastores.

Iniciativa

O evento foi organizado pelo setor de bem-estar estudantil e desenvolvimento espiritual da FADBA. O objetivo principal foi capacitar os preceptores que já servem no internato da FADBA e os interessados em servir como preceptores em outros internatos para atuarem como preceptores discipuladores e fortalecem a visão de educação íntegra, conforme ensinada pela IASD.

Herbert Cleber, diretor do departamento na FADBA, explica que a iniciativa é parte da estratégia da área de bem estar estudantil para reforçar a identidade do internato adventista e ter um grupo de preceptores capazes de trabalhar com as novas gerações.

“Não existe cursos de formação para preceptores a nível de ensino superior e pós graduação, então, promover um curso de extensão para os profissionais que servem nesta área estratégica dos internatos adventista é extremamente relevante diante dos desafios diários que eles precisam superar”, acrescenta.

O evento contou com o apoio dos líderes da União Leste Brasileira, sede administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia para os estados Bahia e Sergipe, que entregaram palavras de incentivo e reconhecimento.

Debate

O curso trouxe assuntos que abordaram as diferentes áreas de atuação da preceptoria, mas não manteve o enfoque apenas nas atribuições do preceptor, como também ofereceu um panorama integral de todas as questões que perpassam essa função seja no âmbito administrativo, acadêmico, emocional, relacional/social e espiritual. A proposta foi promover uma formação completa, com teoria e prática.

Suellen Oliveira, Psicóloga Escolar e Clínica, que atua diretamente na preceptoria, foi uma das palestrantes do treinamento. Um dos temas abordados foi a Gestão de Pessoas e o outro foi o Suicídio e Automutilação, em parceria com a preceptora Danielle Arantes.

“A palestra sobre o suicídio e Automutilação foi informativa, com o objetivo de ampliar a compreensão dos participantes do curso sobre essa temática que é tão recorrente dentre os adolescentes e jovens do nosso contexto. Nesta palestra foram apresentados dados relevantes, possíveis causas, os sinais de alerta, o papel do preceptor nesse contexto, formas de prevenção com enfoque na importância da participação do preceptor e foi apresentado também o protocolo de segurança vigente na FADBA objetivando os familiarizar com o mesmo. A palestra sobre Gestão de Pessoas também é muito importante para o contexto de preceptoria, uma vez que eles assumem também esse papel com seus liderados, que também se estende aos alunos”, descreve.

Desafios

O preceptores desempenham diversos papeis que vão desde de administradores até conselheiros. Entre os desafios está o abismo comunicacional com as novas gerações, o dever de cumprir e se fazer cumprir o Estatuto da Criança e do Adolescente, atender as expectativas dos pais e dos alunos, além do acompanhamento integral dos alunos.

“A preceptoria é uma função muito complexa e de muita responsabilidade, assim os desafios perpassam a chegada dos alunos, o cuidado e acompanhamento dos mesmos, a administração dos residenciais, ficar atento às necessidades e resolver os problemas que surgem, dar conta da quantidade de alunos e suas demandas é sem dúvida um enorme desafio. Eles atuam como facilitadores do desenvolvimento integral do aluno, nas esferas física, mental, emocional e espiritual. Em muitos momentos são a mãe ou o pai que o aluno tem, gastam tempo e energia para além do horário de trabalho, são realmente a extensão do cuidado de Deus para os alunos”, complementa Suellen.

Para a direção da área de bem-estar estudantil, a mudança mais significava está no perfil das novas gerações de alunos internos. “Se temos um novo perfil de alunos, precisamos de novas práticas, estratégias e métodos de trabalho. Um exemplo está na prática de esportes. No passado o preceptor precisava regular as horas de atividades esportivas trazendo os alunos para dentro do prédio, hoje, o desafio é tirar os meninos dos quartos e leva-los para as atividades esportivas e sociais”, explica Herbert.

Impressões

Para os participantes, o evento foi muito relevante e agregou muito conhecimento tanto para os já preceptores, quanto para os interessados. “Tivemos momentos interativos, reflexivos e espirituais. Participei para conhecer mais sobre o trabalho que desenvolvem, fiquei maravilhada com tudo que aprendi e ainda mais admirada com a complexidade dessa função. Trabalho em parceria com eles e fiquei surpresa com a quantidade de coisas que ainda não conhecia”, conclui Suellen.

Ruan Faustino, estudante de teologia, é preceptor auxiliar no residencial masculino. Ao participar do evento sentiu que a diversidade de conhecimentos apresentados em cada palestra sobre as temáticas o ajudarão a desenvolver um melhor relacionamento com os alunos e trarão benefícios para o seu futuro ministério, como pastor.

“O evento me proporcionou um crescimento fora do comum, pois pude compreender melhor como lidar com os alunos no dia-a-dia, mesmo já exercendo a função de preceptor dentro do residencial, a preocupação e o cuidado com cada aluno que é perceptível na fala dos nosso líderes, palestrantes e preceptores, trabalhando diversas áreas para que de fato possamos ajudar estes jovens a crescerem academicamente, socialmente, fisicamente e espiritualmente para que sejam cristãos melhores, servindo ao outro, sendo profissionais preparados para também lidar com o outro futuramente, através do exemplo de cada preceptor”, completa.

A proposta pretende agregar mais qualidade para as instituições que possuem o contexto do internato, para que os profissionais que participem desse tipo de treinamento, possam estar melhor preparados para o desempenho da sua função.

Confira as imagens do treinamento clicando aqui.

Equipe de preceptores, aspirantes, líderes e visitantes que participaram do evento. (Imagem: Divulgação)

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox