Notícias Adventistas

Combate à dengue e zika é lição de casa para crianças em BH

Colégio Adventista de Belo Horizonte aproveitou o Dia Nacional de Mobilização da Educação contra o zika para conscientizar alunos.

21 de fevereiro de 2016
Colégio Adventista de Belo Horizonte aproveitou o Dia Nacional de Mobilização da Educação contra o Zika para conscientizar alunos

Colégio Adventista de Belo Horizonte aproveitou o Dia Nacional de Mobilização da Educação contra o Zika para conscientizar alunos

Belo Horizonte, MG… [ASN] Na data instituída pelo governo federal como o Dia Nacional de Mobilização da Educação contra o Zika – 19 de fevereiro –, as crianças que estudam no Colégio Adventista de Belo Horizonte, em Minas Gerais, aprenderam a combater e a se proteger do mosquito Aedes aegypti, transmissor do zika vírus, da dengue e da febre chikungunya.

Leia também:

As turmas da educação infantil e do primeiro ano do ensino fundamental aprenderam sobre o assunto por meio de atividades lúdicas. Os alunos participaram de uma peça teatral e também fixaram cartazes em pontos estratégicos do colégio, como pátio e bebedouros.

Depois da aula, os pequenos levaram para casa um crachá que os promove a agentes de combate à dengue. O objetivo é incentivá-los a colocar o que aprenderam em prática. “Eu recebi uma aula da minha filha. Ela chegou em casa animadíssima, instruindo toda a família”, comenta a psicóloga Flávia Arruda, mãe de Laís, de 4 anos.

“É de suma importância conscientizar e ensinar às crianças, desde bem pequenas, a se defender e prevenir possíveis focos [do mosquito] em casa, no colégio e até mesmo no bairro onde residem. A escola deve ser parceira e incentivadora desse processo”, explica a professora do Jardim II, Sandra Storch.

O estudante Victor Vasconcellos, de 5, aprendeu o que deve ser feito para combater à proliferação do mosquito. “[É preciso] deixar a tampa da caixa d’água fechada todos os dias, deixar a piscina limpinha e com cloro e deixar as garrafas sempre guardadas de cabeça para baixo”, explica o garoto, que aprendeu também como identificar quando uma pessoa está com dengue. “Fica com febre, com os olhos vermelhos, com bolinhas vermelhas no corpo, dor de cabeça e coceira”.

Pedro Henrique, de 5, já conhecia os sintomas antes de assistir à aula. É que a avó dele já contraiu dengue. Mas, agora, Pedro sabe o que fazer para evitar a doença. “Minha avó ficou com dengue porque ela não pediu para o meu pai lavar a caixa d´água que tinha água da chuva. Ela sentiu muita dor no corpo, na cabeça e vomitou”, conta o aluno.

Minas Gerais em alerta contra a dengue

Neste ano, o Estado de Minas Gerais registra, até o momento, 62.271 casos prováveis de dengue e duas mortes provocadas pela doença, uma na capital, Belo Horizonte, outra na cidade de Patrocínio. Já o zika tem 166 casos sendo investigados e a chikungunya tem 128. Ambas as doenças não têm casos confirmados este ano no Estado. As informações constam no Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, atualizado em 14 de fevereiro de 2016. [Equipe ASN, Fernanda Beatriz]

Veja na galeria abaixo algumas imagens sobre a atividade:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox