Notícias Adventistas

Educação

Colégios Adventistas participam de projeto contra Obesidade Infantil

  São Paulo, SP… [ASN] A obesidade infantil apresentou um grande aumento nas últimas décadas e se tornou um grande problema de saúde pública. O Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina da USP possui - em convênio com a...


  • Share:

 

Alunos e pais recebendo orientação nutricional

Alunos e pais recebendo orientação nutricional

São Paulo, SP… [ASN] A obesidade infantil apresentou um grande aumento nas últimas décadas e se tornou um grande problema de saúde pública. O Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina da USP possui - em convênio com a FIFA- um laboratório de estudo do movimento. A equipe desse projeto - preocupada com a saúde das crianças - fez uma parceria com as escolas adventistas da Associação Paulistana.

“Nós localizamos a população de risco, que são aquelas que tem o IMC aumentado, ou seja crianças que já estão em quadro de obesidade. Trazemos para cá e orientamos os pais, porque muitos acham bonitinho, fofinho, mas talvez desconheça o risco metabólico que a criança está correndo”, afirma Renata Pinto, pesquisadora de Obesidade Infantil.

Renata Barco de Leme - também pesquisadora de obesidade infantil do laboratório - explica que é reproduzido com as crianças todas as condições de análise que um jogador teria. “Só que nós temos um enfoque de exercer um trabalho não só de prevenção, mas atuação na obesidade infanto juvenil”, diz a profissional.

Os pais acompanham todo o processo de exames clínicos e de avaliação nutricional pelos quais a criança passa. “Eu achei muito interessante e bastante proveitoso. Uma oportunidade não apenas de contribuir com a saúde de outras crianças, como da dele também”, declara a mãe de um aluno, Locilia Machado de Souza.

Alessandra Araújo, nutricionista dos colégios adventistas da Paulistana, está coordenando esta iniciativa e destaca o livre acesso que os alunos estão tendo no Hospital das Clínicas para o projeto possa ser divulgado.

As crianças mostraram-se dispostas a enfrentar o novo desafio. “É bom, porque nós vamos emagrecer. É meio difícil a dieta, ter que anotar tudo. É legal”, diz o aluno Paulo José da Costa, de 10 anos. [Equipe ASN, Isadora Schmitt]