Notícias Adventistas

Colégio promove doação coletiva de cabelos no Outubro Rosa

Ação envolveu, além das alunas, mães e funcionárias de instituição paranaense

4 de outubro de 2016
As alunas foram sensibilizadas em realizar a doação por meio de uma palestra sobre o assunto realizada em março.

As alunas foram sensibilizadas em realizar a doação por meio de uma palestra sobre o assunto realizada em março (Fotos: Jéssica Guidolin)

Curitiba, PR…[ASN] O Outubro Rosa, movimento conhecido internacionalmente, busca alertar e conscientizar sobre o câncer de mama – tipo de câncer que mais acomete e mata mulheres no mundo e no Brasil. Unidas nesta campanha, alunas do Colégio Curitibano Adventista Bom Retiro (CCABR) doaram seus cabelos como sinal de solidariedade àquelas mulheres e crianças vítimas do câncer.

Leia também:

As mechas serão destinadas à Associação de Amigos do HC.

As mechas serão destinadas à Associação de Amigos do HC.

Em parceria com o Hospital das Clínicas (HC) e cabeleireiros voluntários, o mutirão de cortes foi o resultado de um programa realizado na escola, no mês de março, sobre o câncer e o tratamento, a fim de sensibilizar e desafiar as meninas a doarem seus cabelos em outubro.

“O Outubro Rosa, muitas vezes, é uma mensagem mais para as adultas. Mas queríamos algo que pudesse atingir as meninas também, fazendo com que elas se preocupem com quem elas nem conhecem. Mais do que fios, as meninas estão dando parte do que elas realmente são”, comenta Matheus Maia, organizador da ação.

Sol Pires, de 10 anos, foi uma das estudantes que se comoveu com as palestras e decidiu fazer a doação. A garota esperou seu cabelo crescer ao máximo, e estava ansiosa pelo dia do corte. “Queria fazer uma boa ação para as crianças que precisam. Eu acho que pode ajudar bastante gente, e ano que vem vou estar aqui de novo”, garante.

Com seu exemplo, a garota incentivou a própria mãe, Daniele Pires, a ter a mesma atitude. “Fico muito feliz pela decisão ter partido dela. Eu acho legal a gente ter essa possibilidade de ajudar. Para a mulher, o cabelo é algo muito importante. Assim como há um desprendimento nosso para doar, para elas também é, quando elas ficam sem o cabelo”, acredita.

A ideia foi tão bem aceita que, além das alunas, mães e funcionárias do colégio também abraçaram a campanha, que contou com mais de 70 doadoras, além das mechas que já foram trazidas de casa.

Relevância

Em apoio à mãe Silvane, Jennifer e Giovanna rasparam os cabelos em 2014.

Em apoio à mãe Silvane, Jennifer e Giovanna rasparam os cabelos em 2014.

A mobilização do colégio traz felicidade à Silvane Lopes. A advogada que descobriu o câncer de mama em 2014 sabe o quanto o apoio até mesmo de desconhecidos pode fazer a diferença. “É uma iniciativa maravilhosa, porque assim como a gente recebe o apoio da família, dos amigos, também recebemos de desconhecidos. E vejo isso aqui também. As pessoas que estarão recebendo as perucas não têm contato com essas alunas, então é muito emocionante saber que têm outras pessoas doando um pouco de si para apoiar no tratamento”, opina.

Silvane é mãe de Jennifer e Giovanna, que estudam no CCABR. Na época, as garotas, com 10 e 8 anos de idade, o pai e alguns familiares rasparam a cabeça para apoiar Silvane no tratamento. Até hoje, a atitude emociona a família. “Se eu estava bem durante o tratamento é porque eu sempre estava lembrando desses momentos e da minha família”, conta Silvane.

Ao longo do mês, o colégio receberá lenços e outras doações de cabelos que serão destinadas à Associação de Amigos do HC. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

A iniciativa chamou a atenção da imprensa. RPC (Globo), RIC (Record), E-Paraná e Band noticiaram a ação.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox