Notícias Adventistas

Atletas Paralímpicos participam de premiação em olimpíada escolar

Os competidores também participaram do lançamento do Setembro Amarelo no Colégio Adventista de São José dos Pinhais

Por Damáris Gonçalves 9 de setembro de 2021

Os esgrimistas participaram das Paralimpíadas Rio 2016 e palestraram sobre suas experiências como atletas (Foto: Franciele Goméz)

Diante do sucesso do Brasil nas Paralimpíadas Tóquio 2020, o Colégio Adventista de São José dos Pinhais trouxe uma experiência diferente para os alunos. Na última quinta-feira (02), os esgrimistas de cadeira de rodas Sandro Colaço, Clodoaldo Zafatoski, Rodrigo Massarautt e Karina Maia estiveram presentes no encerramento do bimestre esportivo dos estudantes. Os competidores paralímpicos entregaram medalhas de ouro para todos os alunos, prestigiando o esforço e desempenho de cada um deles. Os convidados ainda fizeram uma demonstração do esporte e apresentaram palestras sobre suas experiências e superação na área.

Leia Também:

As medalhas foram designadas para todos os alunos que participaram do projeto (Foto: Franciele Goméz)

Durante os bimestres, a professora de Educação Física, Franciele Goméz, trouxe um projeto de imersão e diversidade esportiva para os alunos do Ensino Fundamental I e Infantil. A iniciativa buscou incentivar os alunos a conhecerem outras modalidades esportivas e a valorizar o esporte brasileiro desde a infância. A professora conta que a experiência marcou positivamente seus alunos. “Nós temos tratado em nossas aulas com as crianças a questão da superação. Mesmo que você tenha dificuldade, você pode conseguir, e do seu próprio jeito!”, ressalta.

Além de motivar os futuros esportistas, os atletas ainda participaram do lançamento do Setembro Amarelo, mês de conscientização e prevenção ao suicídio. Reforçaram a importância da saúde mental e também do bem-estar físico. A programação trouxe discussões quanto a necessidade dos alunos se abrirem e compartilharem suas dores e angústias, em busca de ajuda profissional. 

Em busca da conscientização e prevenção contra o suicídio, os atletas também participaram da programação Setembro Amarelo (Foto: Franciele Goméz)

O esgrimista paralímpico Sandro Colaço conta que participar desses eventos o torna mais feliz e revigora o seu trabalho como atleta. “Foi muito marcante para mim. Pude retomar aquela alegria de poder fazer algo e ser uma inspiração, falando com as crianças que elas podem fazer o que quiserem, desde que tenham determinação”, conta. Os esgrimistas fazem parte da Associação dos Deficientes Físicos do Paraná (ADFP), que já enviou atletas para seis Paralimpíadas.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox