Notícias Adventistas

Alunos escrevem cartas para profissionais de saúde e recebem outras como resposta

Ação realizada por estudantes foi direcionada àqueles que trabalham na Santa Casa de Misericórdia de Marília, no interior de São Paulo

Por Suellen Timm 23 de setembro de 2020

Cartas enviadas por alunos aos profissionais (Foto: Divulgação)

Os alunos da Escola Adventista de Marília, no interior paulista, e seus familiares, prepararam cartas para os profissionais de saúde que estão trabalhando para atender os pacientes com covid-19. Foram 750 cartas com mensagens de apoio e agradecimento entregues em 24 de agosto para quem atua na Santa Casa de Misericórdia da cidade.

Em 16 de setembro, os profissionais de saúde enviaram, através de um serviço de entrega, uma caixa com cartas escritas por eles para apoiar os alunos e professores que também tiveram sua rotina alterada pela pandemia do novo coronavírus. Em entrevista, a enfermeira e gerente do bloco pediátrico da unidade de saúde, Ana Paula Neto Mancini, destaca os desafios da pandemia e a importância de iniciativas como a da Escola Adventista.

Ana elogiou e agradeceu atitude de alunos e professores da instituição de ensino (Foto: Divulgação)

Quais foram a principais mudanças no trabalho dos profissionais de saúde ao se comparar a situação antes da pandemia, no início da dela e agora?

A principal mudança foi o uso intensivo dos EPIs (equipamento de proteção individual). Dependendo do diagnóstico, muitos EPIs precisam ser combinados para completa proteção dos funcionários e dos pacientes. Isso exigiu treinamentos exaustivos e muita necessidade de estarmos sempre nos capacitando.

De que forma essa mudança da rotina impactou o psicológico dos profissionais de saúde? 

A princípio, o impacto foi muito negativo, pois houve a necessidade do distanciamento das pessoas que amamos, principalmente quando tudo ainda era muito incerto do ponto de vista de tratamentos e transmissibilidade. Atualmente ainda sofremos bastante, porém tentamos ao máximo nos fundamentar para que nossas práticas sejam realizadas com segurança. Também fomos nos adaptando para minimizar a saudade da nossa antiga rotina.

Qual a importância de ações como o dos alunos e familiares da Escola Adventista, que escreveram cartas de gratidão e apoio aos profissionais de saúde?

A ação desenvolvida pela Escola Adventista foi singular. Sensacional! Nos sentimos importantes, valorizados, únicos. Ações como essa nos motiva, pois realmente não tivemos escolha quando o isolamento social e distanciamento foi indicado à população. Não pudemos ficar nas nossas casas e não pudemos nos distanciar dos pacientes que tanto precisavam/precisam de nós. Essa forma de carinho foi um afago a todos nós.

Veja fotos da entrega e recebimento das cartas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vocês retribuíram as cartas dos alunos com outras escritas por vocês. Assim como os profissionais de saúde, de que forma acredita que as cartas podem dar apoio aos alunos e professores que durante a pandemia também tiveram sua rotina alterada? 

Todos nós do bloco pediátrico sabemos o quanto a rotina escolar foi alterada. A maioria de nós tem filhos, sobrinhos, netos que precisaram se readaptar com essa nova rotina. Para nós, que não podemos estar em casa com nossas crianças, foi algo ainda mais difícil, pois foi preciso “eleger” outro membro da família pra assumir essa função. Nós imaginamos o quanto a rotina dos alunos e professores foi modificada e também queremos levar o nosso incentivo, agradecimento e carinho por tudo o que os profissionais de educação já conseguiram realizar até agora.

Que outras iniciativas os cidadãos podem fazer para apoiar os profissionais de saúde durante a pandemia? 

Qualquer forma de reconhecimento é válida, mas se cada cidadão, a partir dessa pandemia, compreendesse que a importância de respeitar e apoiar os profissionais de saúde, já seria uma grande vitória.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox