Notícias Adventistas

Aluno de Colégio Adventista tem redação premiada em concurso internacional

Redação escrita por André Secretti, aluno do Colégio Adventista de Itaboraí, ficou entre as melhores na etapa estadual

13 de maio de 2018

Por Laís Santana 

André ficou em terceiro lugar na etapa estadual (Foto: Liziane Possmoser)

E se você pudesse escrever uma carta que viajasse pelo tempo, que mensagem deixaria? O adolescente André Secretti, de 15 anos, incentivaria seus leitores a valorizar mais o tempo em que vivem porque o presente é constituído por tudo aquilo que é feito no passado. Esse foi o argumento utilizado por ele para participar do 47º Concurso Internacional de Redação de Cartas, ficando em 3º lugar na etapa regional. “Eu estou muito feliz com o resultado, essa foi uma experiência inesquecível”, afirma.

Secretti é aluno do 2º ano do ensino médio no Colégio Adventista de Itaboraí, região metropolitana do Rio de Janeiro. Na redação, que foi escrita em forma de carta argumentativa, ele buscou deixar uma mensagem de conscientização sobre o que as pessoas têm feito com o tempo. “Escrevi sobre como o tempo passa para que as pessoas revejam algumas coisas e prestem atenção em tudo o que elas fazem. Cada experiência que passam vai refletir mais lá na frente, então, que elas busquem sempre pensar em como fazer um futuro melhor. Acredito que esse tema precisa ser sempre discutido”, ressalta. O estudante e a escola receberão certificado e prêmios em dinheiro.

A temática abordada pelo concurso este ano foi “Imagine que você é uma carta que viaja no tempo. Que mensagem você quer deixar para seus leitores?”. Com o objetivo de melhorar a alfabetização por meio da arte epistolar, incentivando crianças e adolescentes a expressarem sua criatividade e aprimorarem seus conhecimentos linguísticos, o concurso é promovido anualmente pela União Postal Universal (UPU) e realizado no Brasil pelos Correios. Participam estudantes com até 15 anos de idade, previamente selecionados nas escolas das redes pública e privada, que escolhem, entre as redações de seus alunos, até duas melhores cartas para representá-la.

No Brasil, o concurso acontece em três etapas: escolar, estadual e nacional. A quarta etapa, a internacional, é de responsabilidade da UPU. A primeira melhor redação de cada Estado segue para a fase nacional, onde é escolhida apenas uma carta que representará o País na fase internacional. Segundo os Correios, o Brasil é o segundo melhor colocado em âmbito internacional, ficando atrás apenas da China. “Estamos muito orgulhosos do desempenho do André! Ficar em terceiro lugar entre todas as escolas do Rio de Janeiro é algo muito gratificante. E esses são os frutos de um trabalho sério, feito com intencionalidade e muito profissionalismo, que visa dar condições aos alunos de alcançarem seus sonhos e objetivos”, destaca Robledo Moraes, diretor do Colégio Adventista de Itaboraí.

Professora de produção textual da unidade educacional, Lorenza Ferreira vê na premiação recebida a confirmação do trabalho realizado em sala de aula. “É uma alegria muito grande ver que o aluno consegue usar aquilo que ele aprende em sala de aula em todas as áreas da vida dele. Mais tarde, esse prêmio pode influenciar até a colocação dele no mercado. Então, ficamos muito felizes com o resultado”, conclui.

Escola e aluno receberão certificado e prêmios em dinheiro (Foto: Liziane Possmoser)

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox