Notícias Adventistas

1924-2020: o legado do pastor e professor Orlando Rubem Ritter

O pastor e professor Orlando Rubem Hitter dedicou 60 anos de sua vida para defender e promover a filosofia adventista de ensino.

Por Aira Annoroso e Jael Eneas 29 de junho de 2020

“Em se tratando de Educação Adventista a excelência é o mínimo desejável” – Orlando Rubem Hitter

O pastor e professor Orlando Rubem Ritter faleceu aos 96 anos de idade no último sábado (27). Natural de Porto Alegre-RS, o defensor da filosofia adventista de ensino, para qual dedicou 60 anos de sua vida, teve parte de sua trajetória atuando no Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), onde também foi aluno. No antigo Instituto Adventista de Ensino (IAE), como o UNASP era chamado anteriormente, Ritter foi professor do curso de Teologia e ocupou cargos de direção.

Para o reitor do UNASP, dr. Martin Kuhn, “a Educação Adventista nasceu pela inspiração divina mas avançou através de mestres dedicados. O professor Orlando Ritter foi um desses”, observa. De acordo com ele, Ritter fez com que o UNASP sonhasse e crescesse através de sua visão de excelência e qualidade.

Segundo o Dr. Douglas Menslin, que atualmente é o Vice-Reitor do Unasp campus São Paulo, onde o pastor e professor Ritter viveu grande parte de sua vida, a Educação Adventista perdeu um de seus grandes defensores. “Influenciou gerações de professores e pastores que, seguindo seu exemplo e seus ensinos continuam a transformar corações e vidas como aqueles foram transformados por seu mestre”, afirma.

O Vice-Reitor do campus Hortolândia, Dr. Afonso Cardoso, teve o privilégio de ser aluno de Ritter e hoje poder compartilhar muito do que aprendeu com o mestre. “As suas aulas me abriram os olhos científicos para a imensidão do universo, o movimento dos astros e o diálogo entre fé e ciência”, conta Cardoso. “Sua influência ficará na memória e na vida de milhares de alunos”, completa o Vice-Reitor do campus Engenheiro Coelho, Me. Antônio Marcos.

O líder da Educação Adventista na América do Sul, pastor Edgard Luz, ressalta também que a luz dos ensinamentos de Ritter continua brilhando. “Sua coroa estará repleta de estrelas, algumas conhecidas e tantas outras, que o Mestre, a quem sempre exaltou, apresentará a ele na Escola celestial”, acredita o pastor.

Legado para o UNASP e toda a Educação Adventista

“Cuidar para ensinar bem o que se quer e o que não se quer, sem discrepâncias, é sem dúvida, essencial quando se busca excelência no ensino” – Orlando Rubem Hitter

No período em que atuou como Vice-Diretor Geral da instituição, foi implantada a Faculdade Adventista de Educação (1973) da qual tornou-se Diretor de 1977 até 1994 quando o curso foi transferido para o UNASP campus Engenheiro Coelho. Ritter foi líder da Faculdade Adventista de Educação (FAED) por 17 anos, onde se empenhou em construir uma Escola de Aplicação para se tornar campo de estudos, pesquisas e estágios da FAED. Posteriormente, em homenagem ao seu idealizador, a escola recebeu o nome de: “Escola Modelo Professor Orlando Rubem Ritter”.

Com a abertura da Faculdade Adventista de Ciências Pedagógicas, em 1999, tornou-se Diretor da Faculdade de 1999 a 2003, inicialmente em parceria com a Universidade de Santo Amaro.

Biografia

Professor e pastor Orlando Rubem Ritter nasceu em Porto Alegre, RS no dia 2 de maio. De terceira geração de adventistas no Rio Grande do Sul, seu avô Henrique Germano Ritter se converteu em 1908 numa série de conferência dirigida pelo pastor John Lipke. Sua tia Maria Amália casou-se com José Amador dos Reis, primeiro pastor adventista ordenado no Brasil. Filho de Irma Julieta Nagel e do pastor Germano Guilherme Ritter, conhecido administrador na região sul-sudeste do Brasil que implantou o Instituto Adventista Paranaense em 1940, o Hospital Adventista São Paulo em 1942 e o antigo Ginásio Adventista Campineiro/Instituto Adventista São Paulo, hoje UNASP Campus Hortolândia em 1949. Com pouco mais de 7 anos foi matriculado na Escola Paroquial de Santo Amaro, em São Paulo. Escola fundada pelo próprio pai. Em março de 1938 chegou no Colégio Adventista para cursar a 1ª Série Ginasial.

Com menos de 14 anos, junto com o professor Nevil Gorski (primeiro Reitor do UNASP) era então o aluno mais novo do internato. Em 1944, ambos ingressam na USP ao mesmo tempo quando iniciou seu magistério. Um ano após a formatura casou-se com a jovem Edda Balzi e dessa união nasceram quatro filhos. Foi ordenado pastor em 1962 e (1969 – 1976) exerceu a função de Vice-Diretor Geral e Diretor Interno do UNASP. Durante mais de 40 anos, ele lecionou Ciência e Religião, no curso teológico. Mais tarde concluiu o Mestrado em Educação na Universidade Andrews – EUA.

A pessoa do Professor Orlando se caracterizava por uma vida coerente, demonstrando em todos os lugares o seu bom gosto e afinidade com a ética e estética. O seu jeito de ser devia-se a sua educação e hobbies desenvolvidos desde a infância como a orquidofilia, a numismática, a filatelia, aquariofilia, as viagens culturais, o esporte saudável e principalmente a boa leitura, onde destaca como preferências o estudo da Bíblia o e livro Educação de Ellen White. Em 2014 lançou suas memórias pela CPB “O Professor: sessenta anos educando gerações”.

“O professor ensina com sua pedagogia o que ele quer e, com seu caráter e personalidade, muitas vezes o que não quer. Ele ensina o que quer pelo que sabe e o que não quer pelo que é” – Orlando Rubem Hitter

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox