Notícias Adventistas

Economia

Sustentabilidade econômica amplia expansão missionária da Igreja, aponta relatório

Relatório mostra importância da fidelidade dos membros e do foco no uso dos recursos para a missão


  • Share:

Em 2021, de cada R$ 10,00 administrados pela União Leste Brasileira, sede administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe, R$ 8,35 foram investidos em subvenções para projetos evangelísticos e de expansão e reforma de igrejas locais. O dado foi um dos destaques do relatório financeiro para este território, apresentado na quarta-feira 17 de novembro, durante o Concílio Anual da Igreja para esta região do Nordeste.

Relatório foi apresentado pelo diretor financeiro da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe, Wilian Ferreira. (Crédito: Divulgação)

O relatório foi apresentado pelo administrador financeiro da União Leste Brasileira, Wilian Ferreira, que destacou a solidez e o desenvolvimento sustentável das igrejas na Bahia e em Sergipe, nos últimos 10 anos. “O PIB oscilou durante este período, mas a igreja cresceu com sustentabilidade dos recursos”, afirmou. O resultado foi o retorno de subvenções para investimento em frentes diversas da missão adventista, que chegaram a 83,55% do total de recursos, apenas em 2021. Já a média dos últimos 9 anos foi de 53,87% dos recursos.

Impacto na Missão da Igreja

Wilian destacou a compra de Bíblias missionárias, em investimento de quase R$ 600 mil reais; a adoção do Projeto Éfeso, permitindo a pastores recém-formados que trabalhem em centros diversos com status de obreiro bíblico, cuidando de comunidades, em uma espécie de subdistritos pastorais; o fortalecimento do Projeto Lidere o Amanhã, garantindo subsídio para que 120 garotos e garotas de famílias economicamente vulneráveis que estudem na FADBA; ampliação de investimentos em campanhas evangelísticas como Missão Calebe, Um Ano em Missão e Igreja nos Grandes Centros; reforma de igrejas, por meio do projeto Igreja Nova de Novo; investimentos para ampliar a ação humanitária da Igreja, através da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais; além de compra de materiais para ministérios diversos, como o da Criança e do Adolescente.

O Projeto Igreja Nova de Novo tem ampliado reformas de templos nesses dois estados do Nordeste. (Crédito: Divulgação)

Avanço das Escolas

Além das atividades da Igreja, as subvenções ajudaram a reformar as Escolas Adventistas de Itabuna e de Eunápolis, além da construção da Escola de Luiz Eduardo Magalhães e de Alagoinhas, prevista para ser inaugurada em outubro de 2022.

“Agradecemos a Deus pela fidelidade dos membros da Igreja nos dízimos e nas ofertas, e deixamos claro que o equilíbrio financeiro é usado para salvar pessoas”, disse Wilian Ferreira, comentando sobre o crescimento de 105%, nos últimos 9 anos, nas entradas de recursos no território. Segundo ele, quando o foco é pregar o Evangelho e cuidar e salvar pessoas, a sustentabilidade econômica contribui para o crescimento em todas as áreas. “Na Bahia e em Sergipe, todas as sedes administrativas têm solidez para a segurança mínima de seu funcionamento. O restante do recurso é usado na missão da Igreja”, concluiu.