Notícias Adventistas

Desbravadores

"Voluntário de Lenço" incentiva jovens à missão

Primeira participante relata experiência


  • Compartilhar:

Em 2019, durante um curso para líderes de jovens, Samira Gonçalves conheceu o projeto Voluntário de Lenço. O desafio na época era ir para a Albânia, ajudar a resgatar o Clube de Desbravadores Princi i paqes (Príncipe da Paz) na cidade de Korçe. A jovem aceitou o  chamado e saiu de Manaus, capital do Amazonas, para viver a sua primeira experiência como missionária transcultural. “Desde pequena eu sempre admirei quem fazia missão e fui crescendo com a vontade de querer ajudar as pessoas”, declarou a jovem de 28 anos.

Para viver o desafio, Samira deixou a família, os amigos e uma proposta de trabalho como professora de educação infantil. Durante 7 meses ela se envolveu na reativação do Clube de Desbravadores na localidade. “Eu pensava que não tinha potencial para isso, mas quando colocamos Deus à frente de tudo, é possível”, enfatizou. 

Samira (a esq.) em atividade com os desbravadores na cidade de Korçe, Albânia. (Imagem: arquivo pessoal)

A jovem conta que quando começaram as reuniões do clube haviam poucas crianças e em um domingo, apenas duas compareceram, o que a deixou triste. Ela teve a ideia de pegar o nome das crianças, anotar em um papel e pedir para que cada pessoa da igreja orasse por uma delas. No domingo seguinte, a igreja estava repleta de crianças. “Naquele momento eu puder perceber que a oração faz a diferença em nossas vidas”, pontuou Samira. 

Experiência 

Viver a experiência de uma missão transcultural tem seus desafios, seja a barreira com a língua, os costumes, a alimentação, entre outros. Para Samira, a missão mudou sua vida, pensamentos e lhe ajudou no crescimento pessoal e espiritual. “Eu me sinto honrada por ter participado dessa missão. Nunca imaginei que eu iria para um lugar tão distante levar a mensagem de Jesus”, celebrou a jovem.  

O Clube de Desbravadores que ela ajudou a reativar tem atualmente 50 juvenis e adolescentes participando ativamente. Antes de retornar ao Brasil, Samira ajudou a realizar o acampamento (campori) com o clube. 

O clube que Samira ajudou a reativar tem atualmente 50 juvenis. (Imagem: arquivo pessoal).

Ela afirma que a sua vida é um testemunho. “Já saí da igreja, sofri um acidente que quase me levou à morte, mas eu tinha plena certeza que Deus tinha algo preparado pra mim. Quando voltei para os braços do Pai, Ele me usou para levar a Sua mensagem. Deus nos surpreende com os melhores propósitos em nossas vidas”, expressou. 

Janela 10/40

O projeto Voluntário de Lenço começou em 2019. Nos anos seguintes, devido a pandemia de Covid-19, ele não aconteceu. Mas, no próximo ano, dois voluntários estarão participando do projeto promovido pelo ministério jovem da Igreja Adventista na região noroeste. Eles ajudarão a fundar dois clubes de Desbravadores no Egito durante 1 ano de missão transcultural. 

Leia também:

O projeto tem o objetivo de fundar clubes em países da janela 10/40 que possuem igreja adventista mas não tem Clube de Desbravadores. “Através do clube todo juvenil em qualquer cultura pode contemplar o poder de um Deus criador através da contemplação da natureza, meditação, disciplina e a amizade genuína  que o as reuniões proporcionam”, enfatizou o pastor Anderson Carneiro, líder da área para a região noroeste

Nunca imaginei que eu iria para um lugar tão distante levar a mensagem de Jesus”, celebrou a jovem. (Imagem: arquivo pessoal).

Samira destaca o que é importante para quem deseja começar a viver uma experiencia de missão. “Ore e peça sabedoria a Deus, não desista, procure apoio em pessoas que lhe incentivem e faça sempre a vontade de Deus, Ele faz o impossível acontecer”, finaliza a jovem.