Notícias Adventistas

Refugiados venezuelanos ganham ceia de Natal em Manaus

Almoço foi promovido pela agência humanitária adventista e pela Ação Solidária Adventista da cidade.

Por Cígredy Neves 27 de dezembro de 2018

Venezuelanos chegam ao Centro de Apoio e Referência a Refugiados e Migrantes para dia especial. (Foto: Fernando Borges)

Sorrisos largos, olhares curiosos e ansiedade. Essas foram as reações das crianças refugiadas venezuelanas que moram na região da rodoviária de Manaus, capital do Amazonas. No dia 23 de dezembro, elas e seus pais ganharam uma ceia de Natal.

O ato foi realizado pela da Igreja Adventista por meio da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA Brasil, regional Amazonas) e da Ação Solidária Adventista (ASA). O encontro ocorreu no Centro de Apoio e Referência a Refugiados e Migrantes (Care).

Leia também:

Enquanto os pequenos não desgrudavam os olhos das janelas dos ônibus que os transportavam até o local do almoço, os adultos tinham um misto de tristeza e esperança no olhar. As marcas da vida deixada na Venezuela pareciam estar refletidas na expressão facial de cada um deles, no olhar recaído, no semblante abatido.

Tudo isso, porém, mudou com apenas alguns instantes de descontração. Por algumas horas, eles demonstraram ser outras pessoas. Sorriam, conversavam alegremente, pareciam ter esquecido todo e qualquer sofrimento passado. Puderam celebrar o Natal com os familiares que conseguiram cruzar a fronteira com eles. E durante o almoço cantavam, contavam histórias, ganharam presentes, roupas, e presenciaram as crianças brincando e se divertindo.

Rafael Riveiro vendia artesanato na Venezuela. Ele chegou ao Brasil por Roraima e está em Manaus há três semanas. Veio com a esposa, duas filhas e a neta. “Os irmãos brasileiros colaboram muito com comida, mas ainda não temos casa. Pegamos chuva e sol. Mas é muito bom ter uma Ceia de Natal”, destaca pausadamente e com os olhos cheios de lágrimas.

Assistência

A ADRA Brasil, regional Amazonas, viu a necessidade urgente de abrir um núcleo de desenvolvimento para orientar os refugiados que chegam a Manaus. Por isso, inaugurou o projeto Care, localizado na Avenida Maués, 120, no bairro Cachoeirinha.

Voluntários junto com os beneficiados pela ação (Foto: Fernando Borges).

As pessoas que chegam sem documentos e sem contato algum com familiares são atendidas no local. Elas recebem orientação jurídica, apoio psicológico, ajuda com currículo, ligação internacional, internet gratuita, dentre outros serviços.

O Care tem parcerias com órgãos do governo, como a Secretaria de Assistência Social, a Defensoria Pública da União e a Polícia Federal. Dessa forma, os refugiados recebem não só orientação, mas também um encaminhamento para os serviços da Prefeitura ou do Estado.

Para ser um voluntário ou saber como fazer doações, entre em contato pelo telefone (92) 98119-8196.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox