Notícias Adventistas

 Profissional de saúde da Faculdade Adventista da Bahia esclarece dúvidas e mitos sobre a doação de sangue no Dia Mundial do Doador

Profissional da Saúde esclarece como funciona o processo de doação e responde dúvidas dos alunos e da comunidade no instagram da @faculdadeadventista no Dia Mundial do Doador.

Por Ana Clara Silveira 14 de junho de 2021

Fadba conscientiza comunidade sobre a importância da doação de sangue. (Foto: colaboração).

O Dia Mundial do Doador de Sangue é comemorado hoje, 14 de junho. A data celebra o ato de doar e incentiva pessoas a participarem dessa ação tão importante para a preservação da vida de milhares, especialmente no período de pandemia em que estamos vivendo. Como convite à doação, a professora do curso de Enfermagem da Faculdade Adventista da Bahia, Fadba, Elenilda Farias, responde algumas perguntas nesta entrevista com o objetivo de tirar dúvidas sobre o processo de doação de sangue. Além disso, ela continua as respostas aos alunos e comunidade no Instagram da Instituição, @faculdadeadventista. Para participar, envie sua dúvida na caixinha de perguntas e acompanhe.

Ana Clara Silveira: Qual a importância de doar sangue? 

Elenilda Farias: A importância de doar sangue está no fato de você conseguir propiciar o restabelecimento da saúde de pessoas que estão necessitadas. Pois, quem precisa de sangue pode se recuperar a partir do recebimento de sangue do doador. Além disso, para o doador também há benefícios. Uma vez que, independentemente de doar ou não, todo o sangue do corpo é renovado a cada dois ou três meses. Então, quando a gente não faz o processo de doação de sangue, ele vai se decompondo e novas células vão surgindo. Se você não faz esse processo de doar sangue, ele vai se regenerar e ser renovado do mesmo jeito. No entanto, ao doar você estimula esse processo.  O ato é importante tanto para quem vai receber, quanto para quem vai doar.

ACS: Como a Fadba incentiva a doação de sangue?

EF: A Fadba incentiva essa ação por meio da realização de parcerias com bancos de sangue que fazem campanhas para doação em semanas específicas. Também incentiva através dos conteúdos das disciplinas [dos cursos de saúde] com bate-papos e palestras. Em determinados momentos, a importância da doação de sangue é trabalhada de forma transversal nos cursos dentro dos componentes curriculares que trabalham diretamente com esse assunto e também com outros que indiretamente vão fazer alusão ao tema, como em estudos sobre o funcionamento das células, o processo de renovação celular ou produção sanguínea. Além da teoria, os estudantes aprendem com a prática da disciplina quando fazem o acompanhamento do paciente, a avaliação e os cuidados.

Profissionais de saúde da Fadba respondem dúvidas de internautas sobre doação de sangue no Dia Mundial de Doação. (Foto: colaboração).

ACS: Quais os principais mitos sobre a doação de sangue?

EF: Algumas informações realmente eram divulgadas no passado, mas já foram modificadas. Entre elas que homossexuais e mulheres menstruadas não poderiam doar. Hoje já não se considera mais isso como um impeditivo. Outro mito era sobre tatuagem. Se alguém tiver feito uma tatuagem recente nos últimos 12 meses, não pode doar. Mas depois desse período podem doar sim.

ACS: Quais são os critérios para doar?

EF: Existem critérios que a pessoa deve atender para poder ser um doador. Tem que ser uma pessoa maior de idade, com menos de 60 anos e pesando no mínimo 50 kg. Além disso, precisa ter dormido bem nas últimas 12 horas e estar bem alimentado. Não pode ter algumas doenças de infecção que sejam transmitidas via sanguínea, como HTLV, HIV hepatite e sífilis. Essas são algumas recomendações.

Participe deste movimento compartilhando, incentivando e se possível, doando. Procure o hemocentro mais próximo e agende sua doação. Não esqueça de tirar suas dúvidas no Instagram da Fadba.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox