Notícias Adventistas

Ponte Rio Negro é palco de campanha contra o suicídio na capital amazonense

Projeto Quebrando o Silêncio mobilizou adventistas da região.

Cerca de 1.500 pessoas participaram da ação contra o suicídio.

Por Priscila Baracho

Inaugurada em outubro de 2011, a ponte Jornalista Phellipe Daou, mais conhecida como ponte Rio Negro, faz a ligação entre Manaus e os municípios de Iranduba, Manacapuru e Novo Airão. Com 11 km de extensão é considerada uma das maiores pontes do mundo. Durante os fins de semana o fluxo é mais intenso devido ao lazer nos balneários da região.

Infelizmente essa importante via de acesso a outras cidades também já foi palco de suicídios desde a sua inauguração. Para conscientizar a população sobre a importância de se falar mais nesse assunto, a igreja adventista na região norte e centro-oeste do Amazonas se mobilizou durante a tarde do último sábado para incentivar o valor à vida.

Cerca de 1,5 mil pessoas se reuniram na cabeceira da ponte para entregar as revistas da campanha aos motoristas e pedestres que passaram pelo local. Com faixas, banners e apresentações das fanfarras dos clubes de desbravadores, foi possível chamar a atenção sobre a importância de ajudar quem passa pela angústia de tentar tirar a própria vida. Além das mais de 2 mil revistas da campanha, também foram distribuídos panfletos com informações sobre o tema e livros missionários. “Sabemos que muitas pessoas tem esses pensamentos e nós precisamos ajudar “, destaca a voluntária Veridiana Oliveira.

Mais de 2 mil revistas do projeto foram entregues na tarde de sábado.

De acordo com a psicóloga Karla Loura, para ajudar uma pessoa, é importante observar os comportamentos de risco que podem levar a uma tentativa de suicídio. “Mostre que você se importa, escute com atenção, sem julgar ou tratar como frescura, anime, dê esperança”, enfatiza Karla. Para a líder da área na região, Cristiane Caxeta, a ação contra o suicídio busca mostrar que a vida tem significado, que existe esperança e motivar a busca por ajuda psicológica especializada. “Estamos aqui para ajudar todas as pessoas sem esperança que perderam a vontade de viver”, comenta a líder.

Durante o programa, também aconteceu um “abraço” na ponte, onde os participantes caminharam por uma das laterais de acesso e deram as mãos. No encerramento, uma encenação abordou o tema, mostrando que viver é a melhor escolha. “Nosso grande objetivo é quebrar o silêncio, fazendo com que pessoas que passam por violência ou opressão busquem ajuda”, finaliza Cristiane.

Encenação falou sobre o tema e ressaltou que viver é a melhor escolha.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox